Caraca… attualmente todo fim de mês é uma época traumática pra minha pessoa… eu pago as minhas contas… e fico a zero… estou pensando seriamente em arrumar outro emprego. Sei lá… dar aula de reforço, ou dar aula em cursinho pré-vestibular, ou curso de inglês… sei lá… Mas a minha mãe não vai deixar… whatever… mesmo que ela deixasse… não sei se eu ia ter pique e não sei se compensava. Tinha que ser só de sábado, e sabado é dia de estudar pra mim, não posso abrir mão desse tempo de estudo… Ah cara, como eu detesto essa pindura… que saco… desde que eu entrei na faculdade é isso. Não vejo a hora de terminar esse curso…
 
Nossa, eu disse que hoje eu ia fazer que nem um bicho preguiça… chegar do trabalho, tomar um banho e me enfiar na cama… mas quem disse que eu consigo? Já cheguei tendo que trocar a tomada do meu quarto porque a hora que eu tentei ligar a lâmpada ela não deu um estourou ela deu um tiro em mim…
 
Tá… beleza… troquei… Daí eu fui jantar… não tinha arroz… aliás, tinha um resto de arroz, um resto de feijão… mano… eu vou ter que fazer arroz agora… senão minha mãe chega e vai ficar fula da vida… Outra coisa… meu quarto está uma favela… Mas acho que vai ficar assim até amanhã… hahahahaha…
 
Bom…
Estou sem imaginação para escrever hoje… Estou sem imaginação pra tudo na verdade, pra procurar video no you tube também e tudo mais… Pra não dizer que não falei nada que valha a pena… vou comentar rapidamente aqui o caso dos "estudantes" que agrediram a empregada. A lei neste país é uma porcaria… foi feita para ajudar aqueles que têm grana pra pagar advogado, pra político e gente safada… esses estudantes, vão acabar pegando pena mínima, como são primários, vão pagar uma multa qualquer e fazer serviço comunitário…
 
Se fosse um filho de uma pessoa pobre que mora na periferia, aqui na Zona Leste de São Paulo mesmo, o moleque tomava um couro bonito da polícia… ia preso num flagrante armado por tráfico de drogas, sem direito a responder em liberdade nem a fiança… Porque a lei nova de narcotráficos não dá nem direito a fiança nem a responder o processo em liberdade, mas apenas os laranjões tontos vão presos na verdade… bonita nossa lei né??? Igual aquele digníssimo senhor que ateou fogo no índio… adivinha… matou o cara, não respondeu por nada e ainda por cima é funcionário público federal… ganhando a maior grana… salário que sai dos nossos impostos… palmas pra nós… como diria Renato Russo… "Vamos celebrar a estupidez humana, a estupidez de todas as nações. O meu país e sua corja de assassinhos, covardes, estupradores e ladrões…"
 
pra não dizer que não falei de flores… vai um poema falando das flores…

AS FLORES

As flores não sabem quem eu sou.
As flores não sabem aonde vou.
As flores não sabem o que eu digo.
As flores não sentem o que eu sinto.
As flores não me entendem.
Eu não seu nada das flores.
Eu não quero ouvir o que as flores me dizem.
As flores são tolas que bailam com borboletas.
Umas flores me amam, outras me odeiam.
Todas as flores concordam,
Que não sou uma unanimidade.
Algumas flores não me querem ver na solidão.
Outras me desejam a maior das angústias.
Eu não me importo com tais flores.
As flores não entendem que é preciso ter segredos.
As flores não aceitam que nem todo mundo é igual.
As flores me dizem que é assim mesmo.
Eu sorrio e engano as flores.
As flores acreditam nas minhas mentiras.
Mas as flores não me olham nos olhos.
As flores também mentem.
Algumas flores mentem por amor.
Talvez as flores não saibam o que eu sinto.
Talvez as flores não saibam que eu minto.
Talvez as flores sejam cegas.
Umas flores sorriem para mim.
Outras não habitam o meu jardim.
Todas as flores me olham passar.
Algumas flores me acenam.
Outras me mostram seus espinhos.
Mas nenhuma realmente me vê.
Minhas flores não sabem do coração.
Minhas flores não ouvem o pranto.
Minhas flores não sentem a dor.
Minhas flores não me entendem.
As flores enfeitam as festas.
As flores me espiam pelas frestas.
As flores perfumam.
As flores persistem.
As flores flutuam.
As flores assistem.
As flores às vezes não resistem.
Às vezes acho que sequer as flores existem.
As flores me falam.
As flores não calam.
As flores não sabem cantar.
Mas as flores encantam.
As flores colorem.
De vez em quando, acho que as flores sofrem.
Eu deixei minhas flores na chuva.
Deixei minhas flores no frio, no abandono.
Eu não tenho coração.
Não tenho pena das flores.
As flores sabem e ainda assim me amam.
As flores choram.
Eu as ensinei a chorar.
As flores sabem que não podem confiar em mim.
Mas as flores nunca perdem as esperanças.
As flores se sentem sozinhas.
As flores têm saudades.
A flores aprenderam a sonhar.
As flores acham que amanhã tudo vai ser melhor.
As flores são patriotas.
As flores marcham juntas a caminho do futuro.
As flores têm ideais.
As flores não sabem que os dias são todos iguais.
As flores ainda acreditam na justiça.
As flores não conhecem a verdade.
As flores não vêem além do muro.
As flores não sabem do escuro.
As flores não conhecem o sangue e o suor.
As flores são inocentes.
As flores são como crianças.
As flores estão apaixonadas.
As flores não sabem de nada.
Ceres Xisto

 


Ceres "Shao"Xisto


Websites


http://www.traducifra.rg3.net
http://www.shao.rg3.net
http://shaolinda2.spaces.live.com



Novo Yahoo! Cadê? – Experimente uma nova busca.