Esqueci de postar aqui ontem…
 
O dia foi um tédio, nada de interessante. A única novidade é que minha mãe finalmente conseguiu internar a minha avó para tratar das ditas cujas dores nas pernas. Tá lá, tadinha internada na reumatologia. Espero que sirva de alguma coisa. Essas doenças dos ossos são difíceis de tratar e é tão duro viver com dor. Ela está triste de estar lá sozinha no hospital, mas tenho certeza que é para o bem dela e deve ser por pouco tempo.
 
Ainda bem que eu fui visitar ela hoje porque agora talvez só possa ir visitá-la novamente na sexta-feira depois do trabalho, pois acho que nessa sexta ainda não tenho Core… ou tenho? Não sei… preciso ver… Mas espero que ela não fique todo esse tempo internada. Acho que eles vão fazer uns exames nela, receitar alguma coisa e mandar pra casa… como eu já disse, não hpa muito o que fazer nessas doenças ósseas.
 
Nossa, como eu tenho andado irritada ultimamente, quer dizer, eu não sei se sou eu ou se é a minha mãe que anda muito irritada e acaba me irritando. Sério… eu nem falo mais nada pra ela porque já estou no nível "nem adianta e se eu abrir a boca vai rolar discussão" e eu sinceramente não quero discutir com ela. Mas parece que ultimamente ela anda fazendo de tudo pra me irritar. A tal ponto que não tem um dia que eu não acorde e pensa… putz… mais um dia nessa casa! Puxa vida, eu sempre gostei tanto de ficar em casa… minha mãe está tirando isso de mim com esse jeito dela. Outro dia ela me deu uma bronca, falando que eu deveria medir minhas palavras pra não magoar as pessoas. O que eu concordo, quando eu fico irritada às vezes eu falo demais, Mas isso é raro, geralmente eu falo num sentido e sou mal interpretada. Por exemplo… esses dias eu chamei minha colega de trabalho de pessoa nefasta, mas não foi de modo pejorativo, ela ficou toda chateada… é isso que dá comer sopa de letrinha… eu esqueço que nem todo mundo tem um vocabulário tão vasto quanto o meu. Mas, anyway… minha mãe podia seguir o próprio conselho e moderar as coisas que ela fala também…
 
Em geral eu sou bastante… resistente… a certos sentimentos… e ressentimentos também. Não sou de guardar rancor ou raiva nem nada disso, mas tudo tem o seu limite… e tem dias que a gente não está no nosso melhor e nesses dias estamos mais vulneráveis às palavras que em dias normais. Eu entendo disso bem… já tive experiências na área. E uma vez que alguém diz algo para você e você sente que aquilo que foi dito "quebrou" alguma coisa dentro de você… pode ter certeza que depois diss nada mais vai ser como antes. Por mais que vc "perdoe" a pessoa que diga que esqueceu, que relevou… nunca mais vc vai olhar pra aquela pessoa do mesmo jeito, nunca mais vai tratar do mesmo jeito…
 
E é exatamente isso que eu não quero que aconteça entra eu e minha mãe, ainda mais por causa de desentendimentos bestas… mas infelizmente essas coisas acontecem. Pos isso 99% das vezes eu não falo nada, e sempre quando eu falo… ela não entende, acha que eu tô criticando então… a minha postura daqui em diante é não falar nada… Não vou reclamar nem falar nada quando eu não gostar ou discordar de uma atitude dela porque não quero guerra… só espero que ela não fale nada que venha a "quebrar" algo dentro de mim…
 
Por essas e outras que a idéia de sair de casa, não sai da minha cabeça ultimamente. Eu sei que eu não tenho condições de me manter sozinha… pelo menos não gastando o que eu gasto atualmente com faculdade, livros e etc… se eu tivesse que sair de casa teria que trancar minha matrícula, o que eu não gostaria… mas, como diz o velho ditado, os incomodados que se mudem… se as coisas não melhorarem eu vou ter que encarar a possibilidade…
 
Talvez as coisas melhorem a partir de amanhã, mais ainda a partir de quinta e muito mais a partir da semana que vem porque eu e ela vamos nos cruzar menos. Ou seja, menos oportunidades para discussões estúpidas por razões fúteis (esqueceu a pasta de dente na pia!!!). A partir de amanhã eu começo horário novo no trabalho, não vai dar tempo de passar em casa depois do trabalho, vou de á direto pra faculdade, a partir de 01/03 termina a licença médica dela termina e ela volta pro trabalho… então provávelmente só vamos nos ver de manhã… quando ela chegar do trabalho eu vou estar na faculdade e quando eu chegar ela já vai estar dormindo.
 
O que me irrita mais é que eu sei que isso tudo é porque ela está irritada com o problemas dela… mas Putz… precisa descontar em mim? Ela desconta em mim porque eu sou a que fica mais tempo em casa… e sou eu a que não tem boca pra responder… Mas sabe, eu não me arrependo de ser assim não, porque eu sei que não estou fazendo nada errado, um dia ela vai cair na real que está descontando em mim e vai ficar chateada consigo mesma. E não vai ser a primeira vez que isso acontece… normal… mas eu tô de saco cheio de ser saco de pancada…
 
Bom, tenho que escanear umas coisas aqui… re-organizar meus horários… eu disse que tinha perdido tempo fazendo aqueles horários né? Terminar de passar meu caderno a limpo e mais ou menos planejar o dia de amanhã…
 
Vou indo porque meu irmão já tá me pentelhando pra usar a net. Se eu morasse sozinha esse era outro problema que eu não ia ter…
 
Fui…
Anúncios