1) Liguei pra loja que me vendeu meu celular…
E falei da situação do defunto… Vou ter que ir numa autorizada motorola… espero que tenha uma aqui perto de casa… acho que tem, só preciso checar lá no manuel do celular. Só de raiva dá vontade de comprar um novo hahahahahaha… Pena que eu não tenho grana, é por essas e mais outras que o pessoal troca de celular todo o ano… Se der tempo amanhã eu vou lá levar o treco. Enquanto isso eu sequestrei o celular do meu irmão hahahahahaha…
 
2) Nossa como o ser humano é estranho…
Não, sério… eu já cansei de tentar entender as pessoas. Minha cabeça da nó de vez em quando. Cansei… não quero saber mais. Minha própria cabeça é um universo paralelo se eu ficar tentando entender a cabeça dos outros vou ficar pinéu. Deixa todo mundo ser do jeito que quiser, seja lá qual for a razão de cada um…
 
Tem um verso de Shakespeare (eu acho que é dele… não tenho certeza) que diz que o coração tem razões que a própria razão desconhece. Essa frase pode ser aplicada em outros âmbitos da vida, não só no romântico. A razão das pessoas seguem linhas que só fazem sentido para a própria pessoa. Sendo um indivíduo completamente diferente, nunca vou entender a razão das outras pessoas e nem elas as minhas… assim sendo… deixa estar!
 
3) Such a lonely day…
Nossa, eu estava reparando esses dias. Como as pessoas andam solitárias ultimamente. Não no sentido físico da palavra. Todo mundo está sempre cercado de muitas pessoas, muitos amigos, família… mas todo mundo se sente sozinho. Estranho, eu não me sinto assim e olha que eu sou o oposto, eu geralmente estou sozinha, não tenho galera pra sair. Geralmente tenho só meus irmãos, minha mãe e meus primos de compania. Mas eu não me sinto só 24 horas por dia como a maioria das pessoas. A solidão não me incomoda… eu até gosto de ficar em casa sozinha. Até tenho pensado muito em começar juntar uma grana pra comprar um canto pra mim. Eu gosto de morar com minha família, mas às vezes eu penso, será que eu gostaria mais de morar sozinha? Não sei…
 
4) And I Walk around This small town…
Andar de noite por São Paulo é uma coisa… é quase uma experiência antropológica. Eu geralmente volto pra casa de busão de noite, pensando… no que eu tenho que fazer amanhã… a gente sempre tem alguma coisa pra fazer né? Mas ontem eu estava reparando nas pessoas… umas andando em câmera lenta, outras acelarando… e me lembrei do trecho da música do Per Wish You the Best… ‘and I walk around this small town, like small town people do…’ Nem sei porque na verdade, São Paulo não é uma cidade pequena, e as pessoas não andam pela suas ruas como as pessoas de cidade pequena fazem, muito pelo contrário… talvez eu tenha pensaddo nisso porque ontem eu estava andando pela grande cidade de São Paulo, como se estivesse andando pela rua de uma cidade pequena, reparando nas coisas e nas pessoas…
 
5) Aula de música…
Tenho que me mandar pra aula de música, e eu nem estudei nada… hoje é dia viu…
Fui…