1) O Caso do dia looooooongo!!!
 
Pois é amiguinhos, ontem foi um dia longo. Cheguei em casa quase onze e meia da noite. Não fiz nada do que eu queria fazer. Com relação aos estudos. Porque eu saí daqui de casa por volta de duas horas e quando chegamos já era tarde. Tá legal… comecemos do princípio.
 
2) O Caso da Galeria Lotada
 
Saímos daqui umas duas horas e fomos de busão lá para a Praça da Sé. Longo caminho de ônibus até ao Terminal Parque D. Pedro II, mas até que foi rápido, depois subimos a pé até a galeria, passando alí pela Ladeira Porto Geral pro meu doce irmão comprar um óculos de sol numa barraquinha lá pra um amigo dele. Beleza… chegando lá na galeria, meu primo foi comprar umas calças jeans pra ele, o treco tava lotado!! Punks, roquers, emos, cada figura mais estranha que a outra… felizmente tinha muita gente e pouca maconha no ar. Encontrei dois LP’s do Roxette lá numa loja bem bacana, baratinho… 12 reais, não comprei porque eu não tenho toca discos… hehehehehe. E também porque, antes de sair de casa minha bolsa rasgou e eu tinha que comprar outra.  Achei o CD que eu queria tb… mas tb não comprei… comprarei outro dia.
 
Não tinha umas blusas muito legais lá não e as coisas estavam pela hora da morte… Deus me livre!!!  70 a 90 reais uma blusinha de moleton fininha do caramba… Compradas as calças, de volta ao Terminal…
 
3) O Caso do irmão e do primo congelados
 
Então, enquanto caminhávamos pela rua começou a esfriar, esfriar e esfriar… e meu irmão e meu primo que tinham ido sem blusa pra lá, começaram a congelar. Aí, tinha uma lojia BB (boa e barata) lá na Rua Direita… comprei uma blusa pra mim que eu achei bacana e emprestei pro meu primo, meu irmão comprou um moleton pra ele tb e devidamente vestidos, busão pro shopping.
 
4) O Caso do EMU no trânsito
 
Pegamos um ônibus lá, direto para o Shopping Aricanduva. No caminho… um mauricinho, emu, infeliz… dirigindo um Audi A3 novinho vinha a toda a velocidade descendo pelo Viaduto Conselheiro Carrão, quando ele viu o busão ele dimunuiu, daí o õnibus entrou na frente dele. Até aí tudo normal, nem relou no carro dele, mas o bebum, achou que tinha relado na merda importada dele e adivinha o que ele fez??? Ficou fechando o busão direto… ficou nesse chove não molha uns três quilômetros…
 
Pior pra ele que o busão estava cheio de maloqueiro (inclua-se nisto meus dois irmãos e meu primo), mais dois rapazes e uns três roqueiros cheios de piercing na cara… olha só, na sexta vez que ele fechou o busão, os caras queriam descer do ônibus e quebrar ele. Sorte dele que o motorista não abriu a porta de trás, o motorista desceu e foi conversar com o cara, na hora que o mauricinho passou ao lado do busão, todos os homens que estavam no busão botaram a cabeça para fora e disseram palavras agradáveis e elogíos à ele… alguns também direcionados à pessoa da sra mãe daquela criatura. Imagina, a gente morrendo de fome, querendo chegar no shopping pra comer e o cara encebando, atrapalhando o ônubus…
resolvido o caso, palmas pro motorista!!!! Fomos embora e chegamos no Shopping…
 
5) O Caso do Shopping Center lotado e do piano
 
Sábado… o que eu esperava né??? Paguei as contas da minha mãe, e as minhas… fomos comer…
Aí lá Praça de Alimentação o pianista começou a tocar. E o cara só tocava musicão, deu a maior vontade de voltar pra casa e tocar minha partitura até ficar perfeita. Deu vontade de ir lá perguntar pra ele também se ele tinha aquelas partituras para arranjar pra gente. Só não fui porque se de repente eu falo, aí mano… passa essas partituras pra mim via e-mail o cara podia achar que eu tava cantando ele… e ele era feio pra caramba… hahahahahahaha
 
Comprei uma mochila nova pra mim, eu não queria comprar uma daquelas triangulares mais foi a única melhorzinha que eu achei, e ainda acho que paguei caro… mas foi uma necessidade do momento. Mais um pacote de canetas porque haja caneta pra escrever este ano hein??? Já foi um pacote…
 
Meu irmão caçula é um pé no saco, eu não sei porque eu ainda inssisto em levar ele comigo. Aliás, eu sei… eu me esforço para interagir com ele, e entender o ponto de vista dele, por mais que eu não concorde com ele…
Mas ele é um saco, ele vai atrás da gente e não deixa a gente fazer o que a gente geralmente faz… e fica resmungando atrás da gente parecendo uma véia!!! Haja paciência!!!
 
6) O Caso da volta
 
Na volta, pegamos a lotação, descemos em frente à minha casa, minha mãe não tinha chegado ainda. Ela saiu estava na casa do meu padrasto discutindo as notas dos meus irmãos porque sexta foi reunião de pais e mestres. Como o meu primo estava com a minha blusa nova, fomos levar ele em casa. Descendo rua abaixo, passamos na locadora pra pegar uns filmes…
 
7) O Caso da Locadora fechada
 
Não peguei nada porque não tinha nada, nada, nada de interessante pra lá… Aiaiaiai… bons tempos aquele que tinha filmes bons na locadora. Das duas uma, ou eu ando indo muito no cinema, ou os filmes andam decaindo mesmo…
 
8) O Caso do Coutry Bar e da música sertaneja no meio da rua
 
Saindo da locadora, passamos em frente ao bar country que abriu ao lado da locadora, e estavam tocando aquelas músicas sertanejas do tempo do onça… Daí sai, as quatro antas (leia-se nós)  cantando sertanejo bem alto no meio da rua… Um fio de cabelo no meu palitó – óóóóóóó.
 
9) O Caso da polícia
 
Enquanto isso na sala de justiça, ou melhor, em frente ao nosso prédio. Minha mãe chegava de táxi e…. tchan-tchan-tchan-tchaaaaan!!! A polícia resolve dar batida no carro dela!!!! No táxi, melhor dizendo…
Desce, documento… olá dona Maria Cristina… a sra tem notado alguma movimentação estranha aqui no seu prédio??? Não sr seu policial…
 
Essa é boa, denunciam o prédio. E a polícia intelegente pra caramba, vem perguntar pros cidadãos de bem se eles viram movimentação estranha. E vem perguntar no meio da rua!!! Se houvesse mesmo bandidagem ao redor… qual cidadão em sã consciência diria, sim seu policial… tem uns traficantes, ladrões e tal??? Ninguém…
 
A nossa polícia é inteligentérrima!!! Pergunta pra pessoa que fica, praticamente o dia todo trabalhando se ela viu movimentação estranha… hahahahahaha… como??? Só se ela tivesse uma câmera monitorando o prédio lá do trabalho dela… aiaiaiai… cada uma!!! Sério, eu não sei nem o nome dos meus vizinhos, vou eu lá saber se a movimentação é estranha??? O que é uma movimentação estranha??? Sei lá eu…
 
Música do dia…
 
Jota Quest – O Sol
 
Hey! Dor, eu não te escuto mais  
Você não me leva a nada
Hey!!! Medo, eu não te escuto mais
Você não me leva a nada
E se quiser saber pra onde eu vou
Pra onde tenha sol
É pra lá que eu vou
 
Fui…