Aiaiai… confusões na Bolívia por conta do gás-natural. Quem transformou seu carro pra andar com gás, deve estar com os cabelos em pé. Os Bolivianos são umas antas mesmo… O pais é uma merdinha que não dá nada, além de gás-natural e indios e estão querendo se indispor com outros países. Isso pode dar confusão. Ainda bem que meu carro é a gasolina. E a gente??? Nós não temos gás não???
 
1) O Caso da Terça que na verdade é segunda.
 
Claro, porque ontem foi segunda, mas como foi feriado… podemos considerá-la como um domingo. Hoje é a verdadeira segunda-feira. Voltemos às aulas… aiai… graças a Deus que já é maio. Mais um mês de aula e FÉRIAS!!! Pelo menos um mês. Disseram pra gente que começo de junho serão as provas finais. Após as provas finais acredito que não haverão quase mais aulas. Vamos ver.
 
2) O Caso do dia sem graça
 
O dia não foi muito animado, fiquei em casa o dia todo estudando e quando fui pra faculdade tava morrendo de sono. Cochilei legal na aula da professora de Sociologia. Pior que eu nem acordei tão cedo. Quer saber, eu preciso mesmo comprar um daqueles trequinhos de mp3 que grava, assim se eu cochilar eu tenho gravado. Bommmm… quem sabe até o semestre que vem eu consigo um. Ando tão sem grana.
 
Música de hoje…
 
Perfeição
Vamos celebrar a estupidez humana, a estupidez de todas as nações
O meu país e sua corja de assassinos, covardes, estrupadores e ladrões
Vamos celebrar a estupidez do povo, nossa polícia e televisão
Vamos celebrar nosso governo e nosso Estado, que não é nação
Celebrar a juventude sem escolas as crianças mortas, celebrar nossa desunião
Vamos celebrar Eros e Thanatos, Persephone e Hades
Vamos celebrar nossa tristeza, vamos celebrar nossa vaidade
Vamos comemorar como idiotas a cada fevereiro e feriado
Todos os mortos nas estradas os mortos por falta de hospitais
Vamos celebrar nossa justiça a ganância e a difamação
Vamos celebrar os preconceitos, o voto dos analfabetos
Comemorar a água podre e todos os impostos, queimadas, mentiras e sequestros
Nosso castelo de cartas marcadas, o trabalho escravo, nosso pequeno universo
Toda a hipocrisia e toda a afetação, todo roubo e toda a indiferença
Vamos celebrar epidemias: É a festa da torcida campeã
Vamos celebrar a fome não ter a quem ouvir não se ter a quem amar
Vamos alimentar o que é maldade, vamos machucar um coração
Vamos celebrar nossa bandeira nosso passado de absurdos gloriosos
Tudo que é gratuito e feio, tudo o que é normal
Vamos cantar juntos o Hino Nacional, a lágrima é verdadeira
Vamos celebrar nossa saudade e comemorar a nosso solidão
Vamos festejar a inveja, a intolerância e a incompreensão
Vamos festejar a violência e esquecer da nossa gente
Que trabalhou honestamente a vida inteira
E agora não tem mais direito a nada
Vamos celebrar a aberração de toda a nossa falta de bom senso
Nosso descaso por educação
Vamos celebrar o horror de tudo isso
Com festa, velório e caixão. Está tudo morto e enterrado agora
Já que também podemos celebrar, a estupidez de quem cantou esta canção
Venha, meu coração esta com pressa
Quando a esperança está dispersa só a verdade me liberta
Chega de maldade e ilusão
Venha, o amor tem sempre a porta aberta e vem chegando a primavera
Nosso futuro recomeça: Venha, que o que vem é perfeição
(Legião Urbana)
 
Fui…