Nerdices: Filme – A Autópsia

cEPR5dx1XMMvBtuzBIL4rR5xnh5

Fala terráqueos, beleza? Como vão vcs? Espero que vcs estejam bem… eu tô cansada para caramba… mas eu vou ficar cansada desse jeito até final de setembro, quando eu terminar meu TCC e fizer a minha prova final da pós graduação. Só depois de 16 de Setembro que eu vou sair desse estresse… não tem jeito. Enquanto isso eu vou me arrastando e fazendo pausas esporádicas para não ter uma crise de estresse, não desmaiar de cansaço.

Mas como sempre nem era disso que eu queria falar aqui no post de hoje. De vez em quando, nos finais de semana principalmente, eu tiro um tempinho, geralmente umas horinhas da noite depois que eu fiz coisa pra caramba e estou cansada para caramba, quando eu consigo ficar acordada nessas horinhas finais da noite eu assisto alguns filmes… às vezes eu durmo antes do filme terminar, durmo! Não vou mentir para vcs hahahaha. Mas… às vezes eu consigo ficar acordada e vejo uns filmes legais. Ou nem tanto…

Esses dias, eu e meu irmão fomos assistir a este filme que a gente queria ter ido ver no cinema mas que por conta de falta de tempo não deu. Que é “A Autópsia”. Vc vê um cartaz desse com um nome desse vc já pensa… Eita que é coisa do capeta esse filme, altos sustos e coisas nojentas de autópsia tudo misturado numa coisa só… mas se tem uma coisa que eu aprendi em todos estes anos nesta indústria vital é que as coisas nunca são como elas aparentam ser.

A história do filme é mais ou menos assim… cidade pequena, acontece uma chacina… Não se explica muito a chacina nem nada, mas é uma coisa horrenda, todo mundo numa casa, num lugar… eles não explicam… é encontrado morto. Mas não qualquer morte, mortes horríveis… pessoas todas acabadas e nesta mesma casa é encontrado um corpo de uma jovem, entretanto o corpo da jovem não tem nenhum ferimento aparente nem nada, diferente dos demais corpos.

Então este corpo é enviado com urgência para a funerária da cidade, para um parecer qual a causa da morte… e a tal funerária é aparentemente um negócio particular, porque é uma casa na parte superior e uma funerária onde de avalia e se prepara os corpos no subsolo. Onde moram pai e filho. E a polícia pede uma certa urgência por se tratar de um crime tão horrendo. E o corpo meio que chega no começo da noite…

E pai e filho já tinham terminado o serviço do dia e estavam fechando tudo mas como o policial pede urgência eles ficam mais tarde para fazer a autópsia. O que não é nada incomum na linha de atuação deles. O pai ainda fala para o filho, pode ir para o cinema com a sua namorada, deixa que eu termino aqui sozinho, mas o filho resolve ficar para ajudar o pai assim eles podem terminar mais depressa e irem ambos, um descansar e o outro sair com a namorada.

A namorada inclusive vai até a casa/morgue buscar o bonitão e ele fala vai lá na frente que eu vou depois. Daí ela pergunta pra ele se ele já conversou com o pai dele sobre o que eles tinham combinado. E vc descobre que o filho tá de saco cheio daquela vidinha de cidade pequena e gente morta. Que a mãe dele morreu não tem muito tempo… ele quer ir embora, mas está hesitante em deixar o pai sozinho, sem ninguém para ajudar e sem família. Ou seja, ele quer ir mas está se sentindo culpado. Ele diz que não, que vai falar que precisa de tempo e despacha ela pra ir para o cinema que ele encontra com ela lá depois.

E então os dois começam a fazer a autópsia e a investigar a possível ou possíveis causas da morte da menina, e eles vão encontrando um monte de coisa estranhas. Um monte de ferimentos inexplicáveis, a maioria internos. E é então que coisas estranhas começam a acontecer no morgue… sons estranhos, o rádio começa a ligar e desligar sozinho, tocar umas músicas estranha.

É um filme tenso! São poucos personagens e todo ele se passa no morgue, e noventa por cento das cenas se passam dentro da sala onde eles estão realizando a autópsia. A coisa vai ficando cada vez mais estranha e cada vez mais do capiroto… Mas eu não vou contar nada do que acontece hahahahaha nem como termina porque eu não quero dar spoiler. Se vc curte um terror talvez vc goste. Não foi um filme que me surpreendeu… eu adivinhei mais ou menos o que ia acontecer no final e quem era o agente maligno nas primeiras cenas hahahahaha. Mas, sei lá… é um filme de terror diferente.

Pode ser interessante assistir para quem quer um terror ‘diferente’ do padrãozão de terror. Eu particularmente achei o filme mais nojento do que assustador. Achei o filme fraquinho na verdade… meio chatinho… sem muita ação no meio e depois um monte de coisa acontecendo ao mesmo tempo no final. Aliás eu não curti o final, achei que ficaram coisas meio que sem explicação. Eu não recomendo 100%, se vcs quiserem arriscar… Mas achei ele no mesmo nível de “A Bruxa” que eu achei que ia ser o máximo e foi fraquinho…

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Anúncios

Quem são seus amigos?

ame-a-vida-e-os-bons-amigos-pois-a-vida-e-curta

Fala terráqueos, como vão vcs??? Eu tô legal… Com este post de agora eu consegui agendar 44 posts… eu tô com dificuldade de ultrapassar a casa dos 40 posts hahahahaha. Quem sabe nos próximos dias eu consigo. Hoje eu consegui de boa, calmamente escrever dois postszinhos… este é o segundo do dia e assim que eu terminar este aqui eu vou dormir porque eu tô cansada, não muito… mas hoje foi um dia cheio.

Mas isto está acontecendo porque eu estou fazendo as coisas que eu tenho que fazer meio com o freio de mão puxado, tô tomando cuidado para não me assoberbar com as coisas e não abocanhar mais do que eu posso engolir. Então se eu consigo escrever dois posts por dia aqui para o blogue eu já estou feliz.

Mas como sempre nem era disso que eu queria falar neste post. Eu estava lendo uma reportagem na internet esses dias que falava de um assunto que não tem muito a ver com o tema do post. Era uma reportagem que falava como os estrangeiros que por um motivo qualquer ou outro vinha morar no Brasil, achavam estranho como o Brasileiro em geral faz amizades no ambiente de trabalho, que lá fora, especialmente nos Estados Unidos não é assim.

E eu parei pra pensar, sim é verdade… em geral brasileiro tem essa postura. De fazer amigos no ambiente do trabalho. Apesar de que não é muito fácil manter as amizades feitas no trabalho. Não é fácil manter os amigos nem mesmo fora do ambiente de trabalho. Mas a coisa mais difícil ainda, na vida em geral não só no ambiente de trabalho… saber quem são os nossos amigos. Eu hoje não vou fazer um texto daqueles… ahhh amigo é isso, amigo é aquilo… o verdadeiro amigo é aqueles que blábláblá…

Esse texto de hoje é mais um grande ponto de interrogação no meio deste blogue. Vc sabe quem são seus amigos de verdade? Eu sei quem são meus amigos de verdade? Nós todos sabemos à resposta a esta pergunta? Eu conheço pessoas que 

O ser humano é uma coisa tão instável… somos por natureza tão efêmeros. Nossos sentimentos podem mudar em questão de segundos. E um mal entendido qualquer pode acabar com uma amizade de anos…. É uma tarefa árdua, hercúlea, saber reconhecer quem realmente são nossos amigos neste mundo. E manter essas amizades por anos e anos a fio. Então de vez em quando eu acho que é legal a gente parar, dar uma respirada, fazer uma pausa e se perguntar. Eu sei quem são meus amigos??? Eu sei mesmo quem são meus amigos??? E muito importante a gente se perguntar também será que eu tenho sido um bom amigo para os meus amigos ultimamente? Será que eu tenho me esforçado para estar com eles, e ao lado deles??? Será que eu estou devolvendo as coisas boas que eu recebo deles?

E eu não vou responder nenhuma das perguntas que eu fiz hoje neste texto eu vou deixar que vcs se façam essas perguntas e que cada um de vcs encontrem as suas respostas.

Vou terminando este post por aqui…

Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

 

Causos de Família: Perdi meu irmão! #3

achados

Fala terráqueos, como vão vcs? Eu tô legal, estou escrevendo um postzinho de leve enquanto não dá a hora de eu ir dormir porque ainda estamos no meio da semana. E eu tenho que acordar cedo… não vejo a hora de chegar o final de semana sério… Essa semana eu fiquei meio doente e ainda não estou me sentindo cem por cento. Eu fui trabalhar em à tarde quando cheguei em casa estava simplesmente esgotada. Foi por pura força de vontade (e graças a uma xícara enorme de café) que eu consegui ficar acordada para estudar. E agora estou esperando dar a hora de tomar meu remédio para eu poder ir dormir.  Enquanto isso eu escrevo.

Mas como sempre nem era disso que eu queria falar hahahahaha… Eu já contei pra vcs duas vezes que eu perdi meus irmãos… primeiro eu perdi o Carlos dentro das lojas Americanas do Shopping Penha, segunda vez eu perdi o Cezar no Walmart de Osasco, acontece que eu perdi o Cezar mais duas vezes… Segunda vez que eu perdi ele foi… na feira-livre aqui na rua de casa. Na verdade… eu nunca perdi nenhum deles eles que ficavam correndo para lá e para cá e se perderam de mim hhahahahaha.

Desde que eu me entendo por gente aos sábados aqui na rua de casa tem feira-livre. E virava e mexia a minha mãe mandava eu ir na feira e sempre meus irmãos queriam ir comigo. Criança… eu não sei porque, adora ir na feira, no mercado… deve ser porque criança adora comer porcaria e nesses lugares vc pode comprar bolacha, chocolate etc. Então, lá fui eu e a minha mãe, e meus irmãos foram junto, na feira comprar verduras e legumes e frutas para a semana… e a minha mãe gostava de andar a feira inteira de uma ponta à outra, vendo os preços e as qualidades dos alimentos e depois ela voltava para trás comprando as coisas.

Tem uma banca que vende batatas e fica quase no final da feira… e como vcs sabem, as mães sempre encontram amigas, parentes e vizinhas na feira e ficam jogando conversa fora nós estávamos paradas em frente à tal banca e o Carlos e o Cezar começaram a correr em volta da banca… sei lá o que aconteceu que numa dessas corridas o Cezar fez uma curva errada e saiu na frente de outra barraca em fez da de batatas e ele não viu a minha mãe e eu ali paradas e e bateu o desespero no moleque.

Só que a feira é na nossa rua… então o que ele fez? Saiu correndo de volta pra casa que nem uma besta em direção ao nosso prédio… daqui a pouco eu olho e só vejo o Carlos parado, com cara de culpado do meu lado. Olho pra um lado, olho pro outro e pergunto pra ele… Cadê o Cezar? Ele só fala… não sei… E eu já penso, pronto perdi o moleque de novo. Porque enquanto a minha mãe estava conversando eu tinha que ter ficado de olho neles. Aí vc já pensa um monte de merda… ahhhh sequestraram meu irmão pra vender os órgãos dele no mercado negro!!!

Daí eu chego pra minha mãe e falo a situação… ela se despede da mulher que ela tava conversando e a gente volta pra casa. Em frente ao prédio aqui tem uma banca de jornal e o jornaleiro vira pra minha mãe e diz… seu menino veio aqui correndo perguntou de vc e saiu correndo pra feira de novo. O moleque chegou em casa e em vez de ficar sentado na frente do prédio esperando a mãe voltar ele some no meio da feira novamente. Daí minha mãe deixou o carrinho de feira com o jornaleiro… e ela desceu por um lado da feira e eu pelo outro com o Carlos para ver se uma de nós duas achávamos ele…

Eu só sei que eu e ela descemos e subimos aquela feira umas três vezes e nada de achar o moleque… e ele subiu e desceu umas três vezes e na terceira vez o jornaleiro tentou segurar ele e falar fica aqui que sua mãe tá vindo, ela tá te procurando e ele se desvencilhou e saiu correndo… até que eu tive a brilhante ideia e falei pro Carlos que era maiorzinho… Vc fica aqui, se o Cezar subir aqui de novo vc segura ele que eu já volto! Desci na feira mais uma vez… quando eu volto tá lá o Carlos agarrado no Cezar e o Cezar… me larga Carlos eu não vou correr… e eu e a minha mãe chegamos juntas no prédio e ela quis bater nele hahahahahahaha. Ela falando pra ele, eu já não te falei para não ficar correndo que nem uma besta?? Pelo menos desta vez não sobrou para mim! E esta foi a terceira vez que eu perdi um dos meus irmãos… tem mais duas fiquem atentos, elas podem aparecer por aqui num futuro próximo. 

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

 

Show do Roupa Nova!!

roupa-nova

Fala terráqueos, como vão vcs? Eu espero que estejam bem. Eu tô cansada pra caramba! Antes de eu começar a escrever este post se por acaso vcs estão lendo isto no Facebook clique no link abaixo para ler o texto completo. Eu tô cansada para caramba porque hoje é domingo (eu sei que vcs estão lendo este texto na Terça) eu e eu acabei de chegar em casa… passei o domingo fazendo a malfadada prova do Exame da Ordem. Mas eu falarei disso num post específico. O post de hoje vai ser bem curtinho porque eu realmente tô bem cansada.

E como sempre nem era disso que eu queria falar neste texto. Hoje é Domingo (vc já disse isso Shao) e Sexta-Feira passada eu fui no show do Roupa Nova no Citibank Hall. Essa banda é legal, e as músicas são legais, e é uma daquelas bandas que fazem parte da discografia da vida das pessoas. Mesmo que vc não seja fã (e olha que eu não sou tão fã assim) vc vai se lembrar de várias letras das músicas deles porque tocaram pra caramba na época, foram temas de novela, etc.

A história dos ingressos desse show é engraçada então eu vou contar aqui para vcs mais ou menos. Era para eu ter ido neste show com a minha tia, foi a primeira pessoa que eu chamei, e ela topou mas umas semanas depois ela deu para trás. Daí eu pensei, caçamba… quem eu vou chamar pra ir comigo? Meus irmãos não curtem. Maioria das minhas amigas são casadas e geralmente os maridos não acham divertido ver a mulher saindo de casa numa sexta-feira dez e meia da noite e voltando às duas da madrugada do sábado né? Daí eu chamei uma amiga que é divorciada e ela topou ir… Mas, faltando três dias pro show ela também cancelou. Acontece que uma outra amiga minha curte para caramba e pode ir comigo.

Mas voltando ao show… Foi bem bacana. Foram quase três horas de sucessos que todo mundo cantava junto intercaladas por umas poucas músicas novas que apenas os fãs mais hardcore conhecem e essas três horas realmente passaram voando. Foi um dos shows mais bacanas que eu fui porque é sempre bom vc ver gente talentosa fazendo o que sabe fazer de melhor, no caso desses caras música! Dá até uma certa tristeza assistir a uma banda tão boa, com músicas tão boas e pensar nos artistas que fazem sucesso hoje em dia.

Enfim… foi uma noite bacana, mas… sério… é a última vez que eu encaro ir num show tão longe numa sexta-feira, num final de semana que eu tinha um monte de coisa para fazer… espero conseguir descansar no feriado para voltar a trabalhar e estudar com pique na terça (hoje).

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Cicatrizes internas…

scars

Fala terráqueos, como vão vcs??? Eu tô bacana… finalmente bacana depois de mais uma crise de diabetes, de mais um passeio no hospital e eu sei que eu já disse isso aqui diversas vezes é bem desanimador quando isso acontece… Vc se esforça para caramba para conseguir as coisas, para ficar legal e dar uma guinada na sua vida… e vc faz as coisas direitinho e tal, mas… do nada vc fica ruim às vezes e lá vai vc ficar duas, três semanas até um mês de molho sem poder fazer nada do que vc tinha planejado porque vc ficou doente e vc tem que dar um tempo para o seu organismo para ele se recuperar, na esperança de que vc esteja melhor e que possa retomar as coisas.

Então esses dias atrás, por conta de mais uma crise, mais um baixo na minha saúde eu fiquei bem chateada, bem para baixo… e então eu encontrei essa imagem do post com essa mensagem que diz mais ou menos assim: “Eu queria que eles pudessem ver as cicatrizes. Não apenas os pequenos furinhos nos meus dedos ou no meu corpo por causa das injeções. Mas as cicatrizes mais profundas, as cicatrizes que não vão desaparecer. Quando eu fico triste e tenho que continuar, os dias que eu não consigo controlar minhas emoções, as crises de hiperglicemia que me deixam cansada, as hipoglicemias que me deixam morrendo de fraqueza. As lágrimas que eu choro, as emoções que eu não consigo controlar, e o sorriso que eu tenho que vestir mesmo nos piores dias. Eu gostaria que as pessoas conseguissem entender as cicatrizes internas que alguém com diabetes tem porque para estas nunca vão haver uma cura.”

E sabe quando vc pensa… nossa meu Deus nunca uma frase me definiu tão bem. Porque naquele dia que eu estava me sentindo para baixo era bem assim que eu estava me sentindo. Hoje eu estou bem, estou me sentindo bem melhor e me sentindo animada novamente. Apesar de amanhá ser uma segunda-feira eu sempre fico chateada no finalzinho do domingo, Segunda sempre é um dia de cão na prefeitura e os correios estão de greve mas eu estou de bom humor hoje porque eu não estou mais doente, porque essa semana temos feriado e logo em seguida eu estou de férias. E amanhã vai ser uma segunda bacana porque eu vou poder voltar para a minha rotina… não vai ficar mais aquela sensação de tô eu aqui dormindo a tarde toda e perdendo o meu tempo enquanto eu devia estar fazendo isto e aquilo.. mas sem forças de fazer nada sabe?

Bom, a verdade é que a vida tem altos e baixos. Tem dias que estamos mal e dias que estamos bem… e eu sempre me esforço para focar nas coisas boas… às vezes é complicado, tem dias que eu não consigo. Mas… sempre tem o dia seguinte e eu sempre tenho a esperança que amanhã pode ser um pouco melhor. 

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

 

Exame de Ordem (Prestando a OAB)

oab

Fala terráqueos, beleza? Eu tô legal… cansada e morrendo de sono, mas tô legal. Tô tomando remédio ainda para minhas dores nas costas, mas acho que até o final da semana me livrei delas de vez. Pelo menos até a próxima crise de velhice e de dores na coluna. Por conseguinte esta semana eu vou pegar leve… o que é um saco porque eu perdi duas semanas de estudos e de um monte de coisas que eu tinha que fazer apenas ‘ficando doente’.

Sério, eu olho para a minha agenda onde eu tinha deixado tudo ajeitadinho e planejadinho para seguir todo um cronograma, que era… trabalho, academia, estudos… e duas semanas deste meu planejamento foi por água abaixo porque mais uma vez o estresse me derrubou. É extremamente irritante e por conseguinte estressante para mim não conseguir fazer as coisas que eu tinha planejado. Daí eu já estou estressada então eu fico doente, e eu fico estressada porque eu tô doente e aí eu fico mais doente ainda. É um círculo vicioso!

Mas nem era disso (como sempre) que eu queria falar neste post. O que eu queria dizer é que… depois de sete anos, que eu me formei eu resolvi pegar os livros de Direito novamente e finalmente estudar para o Exame de Ordem (que deve acontecer daqui uns dias, mais especificamente neste final de semana). Foram sete anos de meu pai, meus irmãos, meus amigos, a mulher do açougue, o cobrador do ônibus… todo mundo enchendo o meu saco para prestar essa prova lazarenta para pegar a diaba da carteira da ordem dos advogados do Brasil.

Entretanto eu tinha um grande problema… ou melhor alguns problemas… Primeiro, eu não queria advogar, nunca quis. Logo eu não via porque prestar a prova. Segundo, eu não queria mesmo ter que rever todo aquele tanto de matéria, cinco anos, pra uma prova e ainda por cima ter que pagar desnecessariamente anuidade pra Ordem. Terceiro, eu sou cabeçuda e quando me enchem e falam que eu tenho que fazer isto e aquilo aí é que eu quero menos ainda…

Entretanto, eu sempre deixei a possibilidade em aberto… quem sabe um dia eu mudo de ideia e resolvo querer. E foi exatamente isto que aconteceu nos últimos meses. Eu resolvi que eu não estava mais tão contente com o rumo da minha carreira e que talvez fosse a hora de tentar coisas novas e alguns dos caminhos que soam interessantes para essa minha mudança de carreiras requerem que eu tenha sido devidamente aprovada neste diacho do Exame de Ordem.

Então, eu resolvi… tem uns meses já isso. Que assim que eu terminasse a minha pós-graduação eu iria, estudar de leve assim e pelo menos tentar fazer a prova pra ver qual era… se eu tinha alguma condição de passar. Como teste eu prestei a  última prova do TJSP… assim mesmo no carão, sem estudar muito. Só para me auto avaliar e olha, eu até que não fui mal… foram mais ou menos umas cem questões e eu acertei 60… eu esperava acertar umas trinta… acertei o dobro, fiquei bem feliz.

Então, faz uns meses que eu terminei o TCC e as provas finais da minha pós-graduação e eu resolvi começar a estudar para o XXIV Exame de Ordem. Eu não consegui estudar muito porque eu fiquei doente… e na primeira semana eu tava com uma fraqueza tão grande que tudo o que eu queria fazer era dormir. Segunda semana eu estava com tanta dor que tudo o que eu queria era… que a dor passasse… essa semana eu estou em recuperação e pegando leve… Mas, isso nem vem ao caso porque enquanto vcs estiverem lendo este post eu provavelmente devo estar trancada numa sala finalmente fazendo a prova.

Primeira vez em todos estes anos nesta indústria vital que eu vou TENTAR fazer a prova da OAB. Eu estou ansiosa? Na verdade não… porque como eu disse nunca foi uma coisa que eu almejei muito… Contudo eu estou um tanto quanto curiosa para saber como será meu desempenho. Vamos ver como é que eu vou me sair nesta bagaça. Eu sinceramente não espero sequer passar para a segunda fase. Sério… estou sendo sincera. Faz muito tempo que eu não pego num Vade Mecum, não leio nada referente a matérias de direito, eu tento me manter atualizada sobre o tema, mas é isso… estudar mesmo… nadica de nada nos últimos sete anos.

Eu já disse aqui no blogue uma vez as pessoas, meus amigos e meus familiares, me julgam mais inteligente do que eu realmente sou. Eu disse pra galera que eu ia prestar a prova todo mundo ficou. “Ai vc é inteligente, vc vai passar de primeira…”. Não é bem assim gente… certeza que eu vou precisar de umas três, quem sabe quatro tentativas pra conseguir a danada da carteira. Ai Shao vc tá sendo pessimista. Na verdade não. Eu tô sendo bem realista. Tem muita coisa que eu  vi na faculdade e eu nem lembro… Direito Empresarial por exemplo, que eu detestava… minhas notas eram ótimas, mas acabou a faculdade meu cérebro deletou tudo daquela matéria pra abrir espaço para coisas mais interessantes hahahahaha.

Então, se eu não passar agora… eu já estou mentalmente preparada eu já separei este ano de 2018 todinho para estudar para este fim… eu vou me dedicar à passar na prova da Ordem, claro que se eu não tiver que gastar o ano todo estudando, se eu conseguir ser aprovada estudando apenas três ou mesmo seis meses, tanto melhor. E porque vc resolveu agora prestar essa prova Shao? Porque eu decidi que eu quero começar a prestar concursos de nível superior. E diversos concursos bacanas assim requerem devida  aprovação e inscrição na Ordem.

Então é isso… vou terminar este post por aqui… torçam por mim… e eu prometo mais adiante dizer para vcs como foi que eu me saí nessa minha primeira tentativa. Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

 

Por que aprender outro idioma??

direito-civil

Fala terráqueos, como vão vcs? Eu tô legal… tô com sono, mas tô legal, não tá um sono fora do comum. Mas tem uma razão pra esse sono todo. O que acontece é que eu fui dormir meia noite e tra-lá-lá porque finalmente eu comecei, depois de meus irmãos insistirem muito, a assistir “Stranger Things”, mais uma série extremamente badalada dos últimos tempos que eu não tinha visto ainda por falta de tempo.

Daí eu fiquei assistindo lá uns episódios e fui dormir tarde e acordei morrendo de sono hoje. Vc sabe que está velha quando não aguenta mais ficar acordada porque senão vc não vai aguentar acordar cedo no dia seguinte para fazer o tanto de coisas que vc tem para fazer. Eu sempre fui dorminhoca e eu sempre preferi ficar acordada até tarde e depois acordar igualmente tarde… eu definitivamente não sou uma pessoa matutina. Mas antigamente quando eu queria eu conseguia ficar acordada quase a noite toda e ainda acordar cedo e fazer as coisas que eu tinha para fazer nas minhas tarefas cotidianas.

Mas como sempre nem era disso que eu queria falar no texto de hoje… Uns meses atrás eu estava estudando inglês porque eu me meti a balão de fazer a pós em Tradução do Inglês e eu não pegava numa gramática para estudar com afinco fazia um bom tempo. E eu estava bem enferrujada. Minha leitura, meu vocabulário estavam muito bem, porque eu leio muita coisa em inglês então estou sempre treinando mas a minha gramática e minha conversação estavam (e ainda estão) sofríveis hahahaahaha.

Meu irmão virou pra mim esses dias e me disse que daqui dois anos quando ele terminar a faculdade ele vai querer fazer curso de inglês comigo. Eu falei… beleza! Meus irmãos podiam estar aprendendo a falar e a ler o idioma faz tempo mas só agora que eles se interessaram, não sei porque… Cada pessoa tem seu motivo para aprender um outro idioma. Outro dia eu escrevi um texto aqui falando da importância de se aprender a Língua Portuguesa. Esses dias uma pessoa que eu conheço veio me falar que a faculdade de Direito é difícil porque Português era difícil.

Na verdade Direito é difícil para quem não manja dos paranauês da Língua Portuguesa, quem não manja nem curte interpretação de texto, vai sofrer horrores numa faculdade de Direito. Porque a faculdade de Direito nada mais é que leitura de leis, interpretação de texto, argumentação… e vc ainda se pergunta. Pra que diabos serve a aula de redação da sexta série (pelo menos na minha época era na sexta) professora? Então como eu disse no texto original é importante vc saber bem a sua língua pátria… vai te ajudar na sua profissão futuramente seja ela qual for.

Entretanto com a explosão tecnológica que estamos vivendo, cada vez mais e cada vez mais depressa diversas tecnologias estão de desenvolvendo é necessário vc saber falar inglês. O inglês é a língua da tecnologia. Hoje em dia existe a pessoa que é analfabeta digital e analfabeta da língua inglesa e se vc não aprender a lidar com a tecnologia e não souber um inglês assim intermediário vc vai ser considerado o analfabeto do mundo moderno. E euzinha acho que… daqui há pouco tempo, quem não souber o básico de programação também vai ser analfabeto no mundo do futuro.

Mas, voltando ao assunto do texto. Hoje eu dou graças a Deus que eu gastei uns anos da minha vida aprendendo inglês. Hoje eu já tenho intenção (só me falta tempo e dinheiro) de aprender de verdade um terceiro idioma. Então profissionalmente e no mundo acadêmico é extremamente importante e útil  hoje em dia. Isso sem falar em como compreender outro idioma abre loucamente para a gente as portas para diferentes culturas, diferentes visões de mundo e a gente cresce e aprende e por conseguinte ampliamos nossas chances de nos tornarmos pessoas melhores.

Para mim que amo literatura me dá a possibilidade de conhecer autores maravilhosos que infelizmente não foram, por uma razão comercial ou outra qualquer, traduzidos para o português. Vira e mexe eu estou lendo um livro em inglês e vem um amigo e me pergunta, ahhh que livro é esse que vc está lendo, é legal? E eu falo claro é ótimo, esse escritor é ótimo e blábláblá… e a pessoa ahhh vou comprar e eu… é mas, não tem esse livro em português. E a pessoa, ahhh então esquece.

Este ano por exemplo eu entrei em contato com uma autora maravilhosa, talentosa para caramba, que escreve romances policiais, e eu jamais teria conhecido esta autora não fosse eu saber ler em inglês… Linda Castillo nome dela… cliquem no link para ver o site dela. Então aprender outro idioma, abre diversas portas novas para a gente.

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Nerdices: Filme – O Seqüestro

kidnap

Fala terráqueos, como vão vcs? Eu tô legal… pela primeira vez em duas semanas eu não estou me sentindo doente. Entretanto… por via das dúvidas. Para não correr o risco de ter uma recaída eu vou levar as coisas com calma nos próximos três dias (que são sexta, sábado e domingo). Eu sei que para vcs hoje é domingo, mas eu estou escrevendo este texto numa sexta.

Vc fica legal, vc sai da doença vc já quer sair fazendo as coisas… mas não pode ser assim Ceres, vc tem que fazer o repouso para não ter recaída. Então já que eu tenho que repousar, eu não vou estudar, eu não vou pra academia eu vou ficar em casa assistindo filme e dormindo hahahahaha. Mentira, eu vou sair esse final de semana, eu não tinha planos para nada neste final de semana, amanhã eu finalmente vou ver a nova versão de “It” e no domingo eu tenho um almoço de aniversário do meu primo para ir. Então vai ser um final de semana sem fazer muita coisa mesmo…

Hoje, sexta, eu trabalhei o dia todo daí eu cheguei em casa, comi, e tô agora assistindo filme e comendo sorvete, eu não deveria comer sorvete porque sai da minha dieta e eu tô meio gripada mas tá beleza porque a minha diabetes tá baixinha e um pouquinho de sorvete não vai fazer mal pra minha dieta… Eu comi direitinho essa semana… na maior parte dos dias.

Mas como sempre nem era disso que eu queria falar. Vamos falar de um filme que mal estreou nos cinemas e eu já vi no PopcornTime hahahahaha. O novo filme da Halle Barry chamado “O Sequestro” (“The Kidnap” em inglês). E antes de mais nada deixa eu dizer para vcs que é um baita filmão! A história do filme é mais ou menos assim… Temos uma mãe recém divorciada (interpretada pela Halle Berry), que tá ralando na vida para cuidar do filho e seu emprego de garçonete não é lá essas coisas e então… uma tarde depois de trabalhar para caramba ela pega o filho e leva ele para passear num parque…

Daí lá está ela coitada, sentada no parque vendo o filho brincar quando o advogado dela liga falando que o ex-marido dela que a largou por outra quer a guarda do menino e na conversa deixa muito claro que ele financeiramente está melhor situado que ela… e enquanto ela está discutindo no telefone com o advogado o moleque filho dela some.

Ela sai que nem doida procurando o moleque e gritando parque afora e fica aquele desespero por uns bons minutos no filme até que… acontece a cena desesperadora. Ela vê uma mulher estranha arrastando o filho dela para um carro e o moleque gritando pela mãe. Ela sai correndo na direção do carro. Tentando chegar no carro antes deles fecharem a porta e arrancar mas ela não consegue. Mas ela se agarra no carro… que sai em disparada e arrasta ela por alguns metros até que ela cai… nisso ela perde o celular. Ela volta correndo para o carro dela e sai em perseguição ao carro que está com o filho dela lá dentro.

Daí para frente, o filme é tensão pura sem fim… o carro em fuga, a mãe em perseguição tentando recuperar o filho dela. Eu não posso falar muito do que se passa no filme porque ele ainda está em cartaz nos cinemas (se bem que eu estou escrevendo este post em Outubro e vcs vão ler em Novembro, capaz dele já ter saído de cartaz até então) e eu não quero dar spoiler. Esses filmes de suspense é melhor vc assistir assim sem saber muita coisa sobre ele… mas é um puta filmão. Basicamente é um filme mostrando como uma mãe é capaz de tudo para salvar e proteger o seu filho. Vale o ingresso… apesar de quê eu não fui ver no cinema hahahaha.

Se vcs não quiserem ir ao cinema e economizar uma grana que vcs podem usar para ir ver outro filme que vcs estejam interessados, este filme já está disponível no PopcornTime. Foi lá que eu vi… Então é isso galera…

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

O Preço que a gente paga por correr atrás dos nossos sonhos.

sonhos

Fala galera beleza? Como vão vcs? Sério, de verdade… vcs estão bem? Eu tô legal… Que dia é hoje? Deixa eu ver aqui no calendário… hoje é 16/11/2017. Caraca o ano tá acabando mesmo hein? Que coisa… passou voando. Eu sinceramente ainda não me decidi se o ano passou voando porque eu estive bastante ocupada (nos últimos dois anos), se é porque conforme vamos ficando mais velhos nossa percepção de tempo muda ou se é porque realmente o tempo está passando mais depressa… a terra está girando mais depressa em volta do sol e em volta de si mesma e os dias, semanas, meses e anos estão passando mais depressa mesmo.

Porque desde que eu era criança eu ouço as pessoas, meus avós, meus pais, meus tios dizendo… “Este mundo está cada vez pior, Deus está abreviando os tempos…”. Eu não sei qual o background familiar de cada um de vcs que acontece de ler meus posts aqui de vez em quando, mas o meu é bem simples… minha família sempre foi muito grande, muito próxima, muito tradicional e muito religiosa. Quando eu era criança todo mundo era muito católico apostólico romando praticante… de ir à missa todo o domingo, ir para Aparecida do Norte pelo menos uma vez por mês, rezar a Ave Maria todos os dias às seis da manhã e às seis da noite fervorosamente… entre outras coisas. Daí nos anos 80 e 90 teve o Boom da expansão das religiões protestantes e pentecostais no Brasil e boa parte da minha família migrou com sua fé e seu fervor para diversas igrejas evangélicas…  mas eu vou falar mais disso num outro post que eu estou escrevendo…

Hoje eu queria falar só sobre a questão do tempo e sua passagem. Na crença cristã em geral… acredita-se no Apocalipse, no final dos tempos e os cristãos acreditam que conforme o tempo passa e esta terra vai ficando cada vez mais corrompida pelo pecado, Deus, que tem poder sobre tudo, abrevia os tempos… ou seja, faz o tempo passar mais depressa para acelerar a chegada do Apocalipse para ‘poupar’ seus escolhidos de sofrerem mais tempo neste mundo desolado. E eu cresci ouvindo este pensamento… então, tendo esta crença incutida em vc desde o berço não tem como vc não se questionar tipo, mano, como esse ano passou correndo, será que minha vó tinha razão e Deus tá dando mesmo uma acelerada nos pedais do carro cósmico que nos leva para o fim dos tempos?

Não sei… pode ser, a gente vê tanta coisa ruim acontecendo que às vezes (só às vezes porque em geral eu sou uma pessoa bem otimista) a gente deseja que seja exatamente isso e que todo esse sofrimento e essas coisas erradas que tem no mundo simplesmente acabem.

Mas, como sempre nem era disso que eu queria falar neste texto de hoje. Uma das razões pelas quais a gente percebe diferentemente a passagem do tempo, geralmente é porque a gente está bem ocupado e este ano foi deveras ocupado para mim… Esse ano tá terminando e eu acho que até agora o ano está indo bem… de tudo o que eu tinha planejado fazer eu consegui fazer metade. Muita coisa que eu queria ter feito eu não consegui fazer exatamente porque eu estava ou bastante ocupada ou um tanto quanto doente. Mas, eu consegui completar alguns objetivos importantes e iniciar outros.

É claro que para conseguir alcançar alguns objetivos eu tive que fazer alguns sacrifícios. Muitos deles na esfera pessoal, vc deixa de sair tanto, de ver algumas pessoas, de fazer isto e aquilo e infelizmente algumas pessoas não entendem e nesse vai da valsa (eu amo esta expressão) vc acaba se afastando de algumas pessoas. O que por um lado é ruim… mas por outro é meio que uma limpeza na sua vida sabe?

Minha mãe sempre me disse, especialmente quando eu ia questioná-la sobre as atitudes de algumas pessoas. Por que fulano ou sicrano fazem isto ou aquilo. Nos magoam desta ou daquela forma. Ela dizia que muitas vezes as pessoas não querem que vc seja bem sucedida. Quer dizer… elas querem que vc seja bem sucedida mas não tão bem sucedida quanto elas. E existem outras pessoas que simplesmente são tão centradas em si mesmas que elas sequer consideram certas coisas, o que vc está fazendo ou o que vc está tentando alcançar elas só enxergam que vc não está mais ali perto dela onde ela queria que vc estivesse.

Ou seja, elas preferem que vc sacrifique um sonho, ou sem bem estar, para satisfazer a vontade delas e enquanto vc for cedendo tá tudo bem. A partir do momento que vc diz, não… peraí… tá na hora de eu me colocar em primeiro lugar um pouquinho e fazer o que eu quero fazer, o que eu preciso fazer. Aí o leite azeda. Isso aconteceu muito comigo nos últimos dois anos.

Mas isso meio que aconteceu por culpa minha mesmo. Porque sempre foi um hábito meu, colocar os sentimentos e os interesses das outras pessoas na frente dos meus… eu passei mais de trinta anos da minha vida fazendo isso. Então um dia eu aprendi a dizer não. E todo mundo que estava acostumado com aquela postura onde o “Sim” era certo, ficaram “Por que não?!”.

E mesmo eu dando razões bastante plausíveis e reais do porque eu não podia… as pessoas não entendiam… e pior ainda, não aceitavam. E eu digo que a culpa era minha mesmo porque o padrão era sempre eu sacrificar meus finais de semana, meu tempo livre, até mesmo meu tempo não livre que eu deveria estar estudando, ou me cuidando, ou resolvendo algum problema meu… ajeitando e ajudando a vida dos outros. Eu alimentei esses hábitos nas pessoas que me cercavam por anos e anos. E quando eu quebrei o círculo vicioso claro que elas reagiram com espanto e alguns relacionamentos foram para o vinagre. E de um tempo para cá eu comecei a responder aos “Por que não?” com a máxima que eu aprendi com meu irmão… Não porque não e o meu não não precisa de porquê! Ou então… Não, porque eu não quero e pronto!

Então a gente faz um monte de sacrifícios na vida para ter um diploma, para passar num concurso, para ter um salário melhor, para realizar um sonho qualquer, um objetivo qualquer. Vc fica sem dormir, vc come correndo, vc toma litros de café pra ficar acordado, vc vai trabalhar cansado e doente, e fica o dia todo que nem um zuimbi, vc para de acompanhar a sua série favorita para ficar doze horas com a cara na frente dos livros, ou no computador digitando horas e horas de textos e códigos, até ficar com os olhos vermelhos e cheio de veias precisar passar no oftalmologista para pegar um colírio anti-inflamatório.

Vc vai parar diversas vezes no pronto socorro porque tá comendo pouco, dormindo pouco… mas quase ninguém entende quando vc diz que não pode sair naquele final de semana, ir naquela almoço na casa da sua vó… ou na casa da sua tia… que vc tem prova semestral. Que vc tem TCC pra entregar, que vc tem Exame de Ordem, que naquela noite vc dormiu apenas três horas e tem que ir na feira e tem duzentos quilos de roupa para lavar esperando vc na área.

Daí a pessoa fica fazendo drama, querendo te deixar culpado, vc é um péssimo amigo, um péssimo neto, um péssimo sobrinho… Já não bastasse o tanto de acidentes que vc tem que enfrentar no caminho a pessoa ainda joga mais pedras no seu caminho. Mas olha… faz parte do desafio enfrentar tudo isso. E eu não me arrependo não. Se as pessoas não te apoiam nesses momentos complicados, se elas te obrigam a escolher entre elas e o seu sonho vc deve seriamente questionar se essa pessoa realmente te ama de verdade. Realmente quer o seu bem.

Eu não tô dizendo que a gente tem que passar por cima das pessoas, e se afastar de todo mundo e largar de todo mundo pra conseguirmos alcançar nossos objetivos, não. Tudo tem que ter um equilíbrio também… Vc tem que tirar um tempinho também para quem é importante na sua vida. Mas vc tem que pesar, quem realmente é importante, quem vc precisa fazer um esforço para manter ao seu lado. E um amigo, um familiar… pode até achar seu sonho idiota e sem futuro… mas se ela realmente se importa com vc ela jamais vai jogar pedras e tentar te desencorajar de tentar alcançá-lo, ou mesmo te atrapalhar a seguir no caminho rumo à realização deste sonho. E eu acredito que se uma pessoa age assim… melhor que ela não fique mesmo na sua vida.

Voltando ao começo do post já que eu falei lá de cristandade. Minha mãe sempre me disse outra coisinha. Ela dizia… que à gente cansa de orar o ‘Pai Nosso’ todos os dias, e na oração do pai nosso tem um trecho que diz: “Livrai-nos do mal”… a gente pede isso a Deus que ele nos livre do mal, todos os dias quando oramos o pai nosso mas muitas vezes quando uma pessoa sai da nossa vida a gente fica triste, fica chateado, fica sem entender. E ela dizia… “Às vezes Ceres, é Deus nos livrando do mal que habita no coração daquela pessoa.” Eu nunca entendi muito bem… até bem pouco tempo atrás, agora eu entendo!

E a gente sempre sempre encerra a oração do ‘Pai Nosso’ com uma expressão… AMÉM… que significa, nada mais nada menos que “assim seja”. Então, se uma pessoa dessas sai da nossa vida… Amém!

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Causo do Trabalho de Faculdade…

pilha-pequena-de-livros-abertos_1101-287

Fala terráqueos, como vão vcs? Eu tô melhor… tô quase cem por cento recuperada. Com este post de hoje consegui deixar agendados 42 posts… eu não consigo muito mais porque eu tenho andado bastante cansada, bastante doente. Eu tenho ido cedo para cama então não tenho conseguido manter meu plano de escrever dois posts por dia… nos últimos dois dias eu fiquei de boa descansando e consegui escrever alguma coisinha mas quando eu ficava cansada ou com sono eu abandonava tenho que me poupar infelizmente. Semana que vem eu quero retomar minhas atividades, esperemos em Deus que a minha saúde coopere.

Mas como sempre nem era disso que eu queria falar no post de hoje. Eu queria contar, eu queria contar mais um causo daqueles que aconteceu comigo na minha vida acadêmica… enquanto eu era estudante. Shao, vc vive estudando… é… eu sei… Antes de mais nada deixa eu dizer para vcs que eu detesto fazer trabalho em grupo. Eu não tenho nada contra fazer trabalhos escolares (mentira, eu detesto fazer seminário… apresentar a droga do seminário… embora eu compreenda que ao desenvolver e apresentar um seminário vc desenvolva diversas habilidades deveras úteis… eu detesto, sempre detestei e sempre irei detestar). Mas fazer trabalho em grupo é a treva!!! E por que eu detesto??? Bom… Eu detesto fazer trabalho em grupo, porque eu sou muito nerd e eu sempre tenho a azar de me aproximar de pessoas que se encostam não fazem nada e querem nota sabe?

Por conta disso eu tive diversos problemas… mas três problemas específicos me vem à mente agora. E as três vezes foram problemas com trabalhos na faculdade. Incrível, vc termina o ensino médio e espera encontrar pessoas mais maduras na faculdade que não fiquem pendurada na sua aba, que tenham hombridade e vergonha na cara de tirar nota colando, ou nas costas dos colegas… mas não… o ser humano é podre. Mas vamos aos fatos…

Uma vez… eu tava fazendo faculdade de Letras… e éramos eu e mais duas pessoas no grupo e e eu e a outra pessoa fazíamos tudo e a terceira pessoa só ganhava nota. Foram uns dois trabalhos nessa situação até que eu cheguei para a pessoa e falei, olha, eu estou saindo desse grupo porque não tá dando aí a minha amiga que também tava pelas tampas com a outra falou ahhhh eu também tô saindo. O que a gente tinha que ter feito era ter virado pra pessoa e dito, olha, vc vai sair do grupo porque vc não faz nada, mas eu não tinha maturidade (eu tinha meus 18 anos) e a outra menina não tinha coragem… hahahahaha, daí a pessoa que era a encostada disse ahhh então vcs estão me expulsando do grupo? Devíamos ter respondido… sim porque vc não faz porra nenhuma, mas… não, saímos pela tangente, não nós estamos saindo do grupo vc faz grupo com quem vc quiser… hahahahaha foi uma bosta. Fosse hoje em dia a conversa seria outra…

E eu ainda  cai na besteira, de mais adiante na vida, vender um trabalho pra esta mesma criatura… Vcs acreditam que ela entregou a folha de almaço com a minha letra? O rascunho cara, com os rabiscos e tudo ela não teve sequer o capricho de ler, de passar a limpo… nada… A minha sorte é que no meu trabalho eu tive o capricho de digitar… mas depois disso eu simplesmente nem falei mais com a pessoa. E o clima ficou tão pesado que a pessoa trocou de sala (ou de horário não me lembro) depois do terceiro semestre.

Teve outras vezes que eu tipo emprestei o trabalho que eu tinha feito para uma pessoa, ahhh eu só quero dar uma olhada e a pessoa descaradamente copiou tudo sem cerimônia… Dessa vez foi na faculdade de Direito… por coisas da vida a pessoa depois largou o curso. E até onde eu sei nunca mais voltou pra faculdade, casou, teve trocentos filhos e deve ter pensado, ahhh foda-se essa merda eu sou burra mesmo… Não vou conseguir.

Eu não estou menosprezando ninguém, vejam bem. Mas a maioria das pessoas que agem desta forma, passam a vida toda escolar no ‘jeitinho’ na ‘cola’… Não se esforçam para realmente aprender nada. Eu sempre fui péssima na área de exatas. A facilidade absurda que eu tinha em qualquer área de humanas e biológicas era irrelevante quando se tratava de cálculo. Eu até cheguei pensar que eu sofresse de discalculia (que é tipo uma dislexia só que com números) de tão ruim que eu era. Pra eu conseguir tirar uma nora oito numa prova de exatas (Química, Matemática…) era um sofrimento… horas infinitas de estudo!!! A parte boa é que Geografia, Biologia, Língua Portuguesa, História, Geografia e afins eu não precisava estudar praticamente então me sobrava bastante tempo para estudar para as matérias que eu não era tão boa… e eu conseguia… ralando pra caramba, tirar o meu sete, sete e meio, oito com orgulho.

A minha nota mais alta de matemática… na vida… foi um Nove e Meio… eu NUNCA tirei Dez em matemática. Eu tenho essa prova guardada até hoje. A única vez que eu fiquei de recuperação na vida, foi na sétima série e foi por causa de matemática… Meus irmãos estão bem no meio da faculdade de Direito… que vamos e convenhamos é uma faculdade muito mais cansativa e difícil que… Letras por exemplo, e eu só estou comparando os dois porque foram os cursos de graduação que eu me formei…

De novo, não tô menosprezando, tô comparando porque eu cursei ambos, e tive meus perrengues em ambos – mas a carga horária, a carga de conhecimento, a carga de leitura, a amplitude de áreas de abrangência em Direito são pelo menos umas cinco vezes maiores que em Letras – e olha que eu tive professores exigentes em ambos os cursos. Mestres e Doutores pesquisadores que arrancavam o seu cérebro… Filosofia do Direito e Filosofia Aplicada à Literatura eram tão complexas e as professoras manjavam tanto do assunto que eu ficava tonta às vezes tentando absorver tudo. Entretanto em Filosofia Aplicada à literatura, por incrível que pareça é muito mais aplicável na prática que a filosofia do direito.

Uma coisa interessante que eu sempre comento com meus irmãos pra vc cursar Direito, vc tem que ser muito bom em Linguá Portuguesa… vc tem que manjar muito de gramática, de interpretação de texto, vc tem que ter um vocabulário extenso pra caramba. Não só um vocabulário da língua portuguesa como também conhecer os jargões jurídicos e manjar um pouco pelo menos, da estrutura do latim… caso vc não saiba… amigo, vc vai ter que correr muito atrás durante o curso. Algumas Universidades muito boas vão ter aulas de Português Jurídico, de um Latim Básico, o que ajuda pra caramba, mas a grande maioria não tem.

Então ter esse background da língua, ter intimidade com essas matérias faz vc sair na frente dos demais alunos quando vc esta cursando Direito. Porque toda a lei é escrita no nosso ordenamento, e toda leitura necessita de interpretação de texto. Se vc não tem isso, essa habilidade… senta e chora. Ou corre atrás. E eu conheço uma galera, que começou a fazer faculdade de Direito pensando na grana, no título de advogado… e sempre, sempre menosprezou a leitura, nunca quis perder cinco minutos estudando gramática, eu muitas vezes fui zoada por ficar com a cara enfiada nos livros, ou estudando redação e agora as pessoas estão sofrendo, falando que Direito é muito difícil… Direito é difícil, mas seria bem menos se essas pessoas tivessem investido mais em estudar a língua portuguesa na escola… 

Hoje eu me encontro numa situação bacana, eu acabei de terminar a minha especialização numa área que eu amo. Tradução. E eu tive que fazer o TCC em grupo. Com pessoas que moravam muito, muito longe e a gente fez tudo por WhatsApp e e-mail e foi uma galera super responsável. Super fácil de trabalhar.

E eu vejo meus irmãos sofrendo com trabalhos em grupo na faculdade deles. Eu vejo eles às vezes morrendo de raiva de gente que se gaba de tirar um dez colando, tirar uma nota boa sem ter feito trabalho, sem esforço… o danado do jeitinho. Mas… uma hora a faculdade acaba. E a gente tem que olhar para trás e avaliar o que foi que eu aprendi nesses anos? Ficou comigo esse conhecimento? Vai servir para me fazer um profissional melhor? Vcs acham que as pessoas que ficaram a vida toda no jeitinho e na cola vão ter a mesma bagagem de quem ralou, dormiu com a cara no livro, perdeu final de semana… claro que não!!!

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao