Medindo as palavras…

banner

Vamos fazer uma redação… Disse a professora para os alunos. Quase todos resmungaram… não gostando nada nada da ideia. Ela não reclamou, gostava de redação, quarenta minutos, uma hora em que ela podia ficar quieta com seus pensamentos, podia colocar esses pensamentos em palavras. Esperava que fosse tema livre.

Não vai ser tema livre disse a professora… e então ela se uniu aos demais colegas de turma e resmungou… Vamos falar sobre as palavras, sobre a força das palavras. Um monte de palavras para falar de palavras? Uma alma do além questionou a professora. Isso mesmo, ela respondeu sem titubear, as palavras são nossas ferramentas, nos as usamos para nos expressarmos verbalmente e por escrito. Elas são importantes.

Vamos falar sobre as palavras… ela começou a escrever uma série de palavras opostas no quadro negro. Vocês vão escolher no mínimo duas e no máximo quatro palavras opostas e escrever sobre elas… um texto de no mínimo trezentas palavras. Mais resmungos e mais reclamações. Trezentas palavras é demais para uma aula professora, disse a mesma alma perdida.

A professora pacientemente continuou colocando as palavras na lousa. Não é tanta coisa assim… vamos lá gente, eu já estou dando quatro palavras para vocês ficam faltando apenas 296. Mais resmungos. E além do mais são duas aulas e não apenas uma. E vale nota… Os adolescentes se resignaram, não iam escapar da tarefa mesmo.

Ela então pegou a caneta e abriu o caderno… olhou demoradamente para as palavras todas opostas no quadro negro. Escaneou uma a uma e sem titubear escolheu quatro palavras opostas: Amor vs Ódio e Adorar vs Odiar.

Parou diversos instantes, mirando as palavras. Amor, ódio, adorar, odiar… eram palavras fortes. As pessoas hoje em dia pareciam tão rasas. Será que alguma delas verdadeiramente sentia amor de verdade, ódio de verdade, adoração verdadeira… Ódio era uma palavras muito forte, muito forte mesmo, ela tinha certeza que jamais tinha sentido verdadeiro ódio por alguém ou alguma coisa.

Entretanto as pessoas usavam as palavras de forma tão leviana. Escreveu isso, depois pensou mais um pouco, adicionou mais umas palavras. Mordeu a tampa da caneta. Escreveu mais umas palavras. As pessoas geralmente abusavam das palavra, de todas as palavras, as pessoas não diziam o que realmente queriam dizer. Chamavam de amigos pessoas que consideravam apenas colegas e de amor pessoas que não amavam de verdade.

E usavam palavras como odiar e detestar para se referir a coisas cotidianas. Tipo, eu odeio brócolis… e às vezes ela nem sabia o gosto do brócolis. Como é que vc pode odiar uma coisa que nem sequer experimentou? A verdade é que a grande maioria das pessoas nunca tinha experimentado sentimentos tão extremos. Ela acrescentou mais essa frase ao texto. Aparentemente hoje em dia as pessoas não medem mais as palavras antes de usá-las (e abusá-las).

Um dia navegando pela internet ela encontrara um blogue de poesias e lá ela encontrara um poema sobre as palavras e numa frase o autor dizia… ‘as palavras, são só palavras’.

Talvez fosse verdade, nem sempre o que dizemos sentimos, nem sempre o que escrevemos é verdade… poetas tem esse dom, ela supunha. De escrever palavras bela e descrever sentimentos que eles não estão sentindo, que talvez nunca sentiram. Talvez as palavras sejam apenas peças encaixadas umas nas outras, como peças de um quebra-cabeças, formando um texto. Como essa redação… escreveu ela.

Quais os sentimentos por trás das palavras de um texto? De um livro? De uma redação que a gente nem queria escrever? Muitas vezes nenhum… muitas vezes ‘as palavras, são só palavras’. Às vezes quem escreve começa com uma intenção, focado num assunto e no meio do caminho, na curva de uma vírgula tudo muda, o texto ganha vida própria e as palavras surgem e a intenção primeira se perde e você até mesmo esquece do que queria falar… ou nesse caso, escrever.

Roeu a tampa da caneta mais uma vez, acrescentou mais alguns parágrafos. Releu o que tinha escrito… lembrava das aulas de redação, dois parágrafos de introdução, mais dois ou três de desenvolvimento e mais dois de conclusão… É… estava de bom tamanho. Contou o número de palavras… Setecentas e oitenta e oito palavras… é, a professora tinha razão. Trezentas palavras nem era tanta coisa assim… Olhou para o relógio, estava acabando a segunda aula… Ufa!!! Deu tempo!!!

Muito bem pessoal, disse a professora, cinco minutinhos, vamos terminando e entregando as redações. Colocou o ponto final, assinou. Pronto! Um dia a menos no ano letivo, um dever de classe a menos. Será que conseguira fazer um bom trabalho??? Bom… agora não adiantava ficar encucada nisso… agora era só entregar a redação e esperar a nota. Quem ia medir as palavras em nota agora, era a professora.

Dez posts mais lidos deste blogue

posts

Fala terráqueos, como vão vcs? Bem??? Espero que sim. Eu tô morrendo de sono mas eu resolvi escrever um textinho aqui para o blogue hoje. Eu ganhei um teclado gamer de aniversário do meu irmão e eu tenho que testá-lo então hahahahaha bora textear… Mais adiante… depois que eu escrever bastante com ele eu vou tentar fazer uma pequena resenha sobre ele okay?

Eu tive um dia cansativo, estou escrevendo numa sexta, vcs estão lendo no sábado. Tô morrendo de sono hahahahaha, não sei se eu vou conseguir. Mas, então bora lá… primeiro lugar. Como vcs sabem (vcs sabem né?) este blogue existe há mais de dez anos e eu já falei aqui sobre um monte de coisas. Já escrevi sobre ‘n’ assuntos.

E eu nunca fiz um controle, uma análise de dados para ver quais os posts. Até porque meu intuito de escrever aqui nunca foi alcançar um número imenso de pessoas e tudo o mais do gênero. Mas, então essa semana eu parei para dar uma olhada nos dados do blogue. Porque eu nunca tinha olhado e para meu espanto hahahahaha os posts que tem mais acesso são estes aí da lista acima… No Top 10 posts o líder anos e anos à frente é o texto que eu falei um pouco, bem pouquinho sobre simbologia e peguei um símbolo qualquer e falei sobre ele.

Minha intenção era explicar como o significado dos símbolos mudam com o tempo, com a sociedade. É um tema de interesse para mim isso porque eu amo linguística e literatura e simbologia, são coisas que eu curto estudar. Mas acontece que o post acabou de tornando muito maior que a minha intenção. E a grande parte das pessoas que leem ele são pessoas interessadas em ler este post são pessoas que se interessam por tatuagens hahahahaha. Pois é… mas é bacana… Segundo post segue a mesma vibe e a página inicial do meu blogue é a terceira página mais acessada… que é a página que tem o post do dia.

Depois tem um monte de outros posts e o que me espanta é que um dos posts mais lidos e curtidos é o texto que eu digo que eu não posso comer mais pipoca… por causa da minha intolerância a milho. Talvez existam mais pessoas com intolerância a milho do que eu pensava… como dizia Shakespeare, existem mais pessoas com intolerância a milho do que sonha a minha vã filosofia hahahahaha.

Outro post que para minha surpresa aparece também nesta lista é o post em que eu questiono se eu tinha ou não pego caxumba no trabalho. Eu atendi um senhor idoso que estava reclamando que ficou não sei quantos dias de cama com caxumba que ele pegou do netinho e eu que nunca tinha pego caxumba peguei dele e fiquei 15 dias em casa de molho. Aparentemente, mais pessoas tem caxumba do que sonha minha vã filosofia…

Um post que eu não achei que fosse se sair tão bem e no final das contas está aqui também entre os dez mais é o post que fala do filme “A Mão do Diabo”. É um filme que pouca gente viu que pouca gente curte, mas… a resenha desse filme no blogue foi muito acessada e ainda é até hoje.

Onde eu quero chegar com essa análise dos posts mais lidos aqui no blogue? Em lugar nenhum na verdade… mas esses dias eu estava pensando e eu disse pro meu irmão até isso. A gente faz as coisas, a gente cria um conteúdo qualquer na Internet, um vídeo, um texto, uma música e a gente não tem como saber, não tem como ter noção se este conteúdo criado vai bombar ou não. Vai ou não despertar o interesse do público. É uma loteria… uma caixinha de surpresas. Essa primeira análise que eu fiz desses dados do meu blogue apenas comprovam isto.

Eu sempre me espanto com as coisas que interessam as pessoas. Por essa e por outras que eu sempre digo para os meus irmãos, não dá para saber quando é que uma história que vc escreve e publica, seja na internet no seu blogue, num e-book, ou num livro impresso vai fazer sucesso. Essas coisas são complicadas e imprevisíveis.

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Nerdices: Headset Corsair Void RGB USB

119885

Fala terráqueos beleza? Faz tempo que eu não escrevo um post bem nerd para vcs falando sobre um equipamento Geek que eu tenha comprado né? Tô economizando dinheiros hahahahahaha. Nossa Shao, nem vai ter preâmbulos hoje? Não porque tá frio e jájá eu tenho que ir dormir porque amanhã eu tenho que acordar cedo e ir trabalhar okay?

corsair-void-stereo

Mas vamos lá… faz uns meses eu estava procurando um Headset bacana, porque eu precisava para dar aulas, via Skype, para eu ouvir meus vídeos e áudio para eu fazer minhas traduções e legendas, que eu pudesse também ouvir minhas músicas e jogar meus games… enfim, um Headset polivalente. Eu pesquisei pouco mas eu encontrei este Headset da foto acima o VOID RGB USB da Corsair.  

img_2303

Para começar a história, ele é lindo para caramba!!! Ele tem um design… foda! Parece que ele foi criado em parceria com os engenheiros de uma fábrica de carro… não me lembro agora a marca. Mas ele tem todo um lance futurista no design dele. E a ergonomia dele é bem bacana. Ele encaixa bem na cabeça. Pelo menos na minha cabeça… e ele é bem leve e bem acolchoado então ele é bem confortável, ele tem uma pequena regulagem… não é muita coisa, então se vc tem uma cabeça meio grande, melhor testar antes de comprar. E ele é RGB ou seja, ele muda de cor… ele tem umas luzes bacanas que ficam aparecendo nele o que deixa ele ainda mais bonito. O microfone não é destacável, mas ele é retrátil e tem um comprimento bem bacana, o posicionamento dele é bem legal fica bem próximo à boca… Ele tem nas versões USB (que foi a que eu comprei) ele tem a versão Wireless… 

VOID_RGB_BLK_USB_BOX

Segunda coisa… o funcionamento. Ele funciona com USB 3.0 então se seu computador é menor que isso não vai funcionar todas as coisas neles, que foi o que aconteceu com o meu Computador. Som… o som dele é bem bacana, para Gaming… para vc jogar no seu PC ou no seu PS4 para vc se comunicar com outros jogadores… Ele faz o trabalho direitinho. Vc ouve bem os ambientes e auxilia na jogatina, mas ele não tem muito isolamento acústico., vc ainda ouve o que está acontecendo no mundo real. Outra coisa o som do microfone dele não é lá essas coisas… Não é um bom microfone para Streaming de vídeo, nem para aulas, nem para conversas no Skype. Ele tem um som bem de rádio AM. Não substitui um microfone de mesa… E como ele não funcionou no meu PC não deu pra testar ele com música…

20170420_123525

Ele tem também um botão na lateral para vc ativar ou desativar o microfone. E não tem mais botão nenhum nele… Em tese é só plugar ele e jogar. Bem, meu irmão curtiu ele para jogar os jogos doidos online que ele curte. Ele disse que o som é bem bacana e o microfone é decente. Não dá pra no PS4 que é onde ele joga, para configurar os leds coloridos mas ele não se importou muito com isso ahahahaha. Então… vcs já sabem quem é que ficou com o Headset né? HAHAHAHAHAHA ficou para ele…

Preço… foi um Headset caro… eu paguei 400 reais, neste momento ele tá em promoção mais barato no Kabum… onde eu comprei… mas não tão mais barato, tá uns 300 e poucos. No final das contas, a verdade é que é um Headset lindo, caro e que não atendeu as minhas necessidades. Ele é mais indicado para Gamer mesmo… que tenha um PC mais parrudo que o meu ou que jogue no PS4 ou no Xbox One. Para mim não foi lá muito útil… meu irmão acabou ganhando um Headset de presente hahahaha. Eu acabei, umas semanas depois de ter comprado este comprando um bem mais barato que faz exatamente o que eu precisava que é ter um bom microfone para Streaming, para vídeo chat, gravação de vídeo, tem um som ótimo para música filmes e tem um ótimo isolamento acústico e também e bem bonitão e cheio dos leds hahahahaha e é o Headset que eu estou efetivamente usando para caramba atualmente… se vc quiser vc pode ver o texto que eu fiz sobre ele clicando aqui.

20170420_123533

Mas é um Headset bacana, a marca é bacana, o som é bacana, ele só não é tão polivalente quanto eu achei que ele deveria ser pelo preço. Tem outras marcas e outros modelos que por preços menores são mais polivalentes e tem o som um pouco melhor (especialmente o do microfone). Então… é pra se pensar duas vezes antes de comprar.

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Os pássaros…

banner

Humanos… Eles estragam tudo o que tocam. Basta você olhar ao redor para ver. E eles acham que estão construindo as coisas. Eles entretanto não entendem que para construir o que quer que seja primeiro eles têm que destruir tudo que já está lá. Depois nós animais que somos irracionais. Pensou o pássaro sentado no parapeito de um prédio enquanto observava a gigantesca cidade, aquele emaranhando de concreto e pessoas.

Se você acha tão ruim essa cidade grande cheia de gente, prédio e sujeira porque não voar para longe, para um lugar onde não tenha nada disso… um dia um companheiro alado lhe havia perguntado… Ele não conseguira pensar numa resposta satisfatória. E nada de piadas com cérebro de passarinho leitor… eu posso estar passando você voando uma tarde dessas e já sabe né? Acidentes acontecem!

Era uma pergunta interessante. Por que não alçar voo, abrir as asas, deixar o vento me carregar no ar e voar para longe dessa maluquice toda que era a cidade grande e para longe dessa coisa torpe que era o ser humano? Para longe de tanto cinza, de tanta poluição.

Mas, na realidade, aquela cidade era a única coisa que ele conhecia. Era onde nascera, onde todos os dias acordava, procurava comida, voava. Onde construíra seu ninho… Talvez ele não soubesse viver fora do caos que era aquela cidade. Como sobreviveria lá fora na floresta selvagem??? Pelo menos aqui na cidade grande tinha comida em abundância… nem sempre a comida adequada é verdade, nisso até mesmo os seres humanos sofriam o mesmo dilema, comiam muito o que não deviam, mas pelo menos nada de morrer de fome. Podia morrer atropelado quando estivesse no meio fio tentando comer uma lasca de biscoito… mas de fome não!

Sentou em cima do poste pensando no assunto. Olhando para a pracinha do outro lado da rua. Outros pássaros zanzavam de lá para cá procurando o que comer. Os pombos parece que vivam comendo o dia todo… Um velhinho atravessou a rua um saco de papel na mão… isso só poderia significar uma coisa… comida… Comida para os pombos.

Todas as tardes aquele senhor aparecia na calçada, às quatro horas, com o saco de papel cheio de pão dormido dentro… ele surgia na calçada, atravessava a rua, cruzava a praça, se sentava sempre no mesmo banco… abria o saco de papel e um a um ele ia esfarelando e alimentando os pombos… e ele ficava assim algumas horas do dia, todos os dias, cercado de pombos, com um sorriso benevolente no rosto.

É… nem todos os seres humanos eram sujos e desprezíveis… nem todas as coisas eram cinzas e feias na cidade grande. Haviam as pequenas coisas bonitas e interessantes. Talvez ainda houvesse motivos para não voar para longe. Talvez ainda houvesse porque ficar… Talvez amanhã ele mudasse de ideia mas agora… o sol começava a se pôr no horizonte, era hora do velhinho atravessar de volta a rua e ir para a casa, hora dele passarinho se aninhar para passar a noite.

Publicado originalmente em 08/07/2016 em Estante da Shao

O dia que eu conheci um carinha aí…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fala galera, beleza? Post de hoje é curtinho porque eu tenho um monte de coisas para fazer hahahahaha. Hoje é o dia que completam-se 27 anos que eu conheci um carinha aí… Era inverno de 1990 e ele demorou oito horas para sair de dentro da nossa mãe e a mãe deu um show tão grande no hospital que ganhou o apelido de Mulher Maravilha. Hoje é aniversário do meu irmão caçula! 27 anos cara… tá ficando velho hein? Mais três e vc vai ser tiozão hahahaha.

Eu sei que de uns anos para cá seu aniversário não é um dia tão feliz porque perdemos a pessoa mais importante das nossas vidas um dia antes. Mas nada nunca vai me impedir de desejar que vc tenha sempre um Feliz Aniversário! Então é isso Feliz Aniversário Maninho!!! 

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Oito anos é uma vida… e não é nada!

20187344_10214252451845628_1529386980_o

Olá pessoas… hoje o post é meio triste, meio de poucas palavras. Hoje se completam oito anos que minha mãe faleceu. E é sempre um dia triste para mim. Oito anos… parece… tanto tempo… eu cursei dois cursos de graduação, três anos de Letras e mais quatro anos de Direito e estou fazendo uma pós graduação… São oito anos e meio… e eu olho para este tempo todo e sinto que é uma eternidade… oito anos e meio de estudos…

E então… eu paro para pensar que também faz oito anos que ela partiu e tem dias que eu acordo e parece que foi ontem. A maior parte do tempo parece que foi ontem. Tem dias claro que a dor é menor, mais suportável eu diria, mas… está sempre presente. Todos os dias. Acho que não tem um dia que eu não a sinta, que eu não deseje que não fosse verdade, que nada disso tivesse acontecido, que ela ainda estivesse aqui com a gente.

Todos os anos eu me pergunto se vai ser sempre assim… se esta dor e este vazio sempre vão estar assim dentro de mim. Vai ser um dia triste… e eu acho que vou terminando este post por aqui por hoje… tá bem difícil para mim hoje.

See you guys around the corner
Shao

Ás vezes a gente precisa de uma vírgula.

frase-a-gente-sempre-acha-que-colocando-uma-virgula-onde-ja-existe-um-ponto-final-a-historia-vai-ser-tati-bernardi-117336

Fala terráqueos, beleza? Espero que sim. Eu tô legal, na correria da vida mas tô legal e o importante é o que importa como diria o velho sábio dos trocadilhos. Hoje é terça-feira… pelo menos o dia que eu estou escrevendo é uma terça-feira entretanto se eu não mudar o dia de publicação deste post (porque às vezes acontece de eu ter que dar umas reorganizadas nos posts) vcs devem lê-lo numa segunda-feira…

Estava frio, daí fez um calor doido no meio do inverno, agora veio outra coisa de ar polar lá da Argentina e ficou gelado novamente… e pior, eu fui trabalhar hoje e fui com uma blusa só… e me ferrei, meio dia e eu estava congelando lá no trabalho. Daí no final do expediente em vez de eu ir para a academia eu resolvi voltar para casa, tomei um banho quente vesti um monte de blusa e me escondi na minha cama, debaixo de um monte de cobertas até me sentir um ser humano com 36 graus de novo.

Acabei pegando no sono, acordei depois de umas duas horas e jantei e vim aqui para o computador para estudar e fazer as coisas mas eu tô com preguiça hahahahaha. Então para não ficar me sentindo completamente improdutiva hoje eu resolvi escrever pelo menos dois postzinhos aqui no blogue hahahaha.

Mas como sempre nem era disso que eu queria falar no texto de hoje… Hoje eu queria filosofar um pouco. Se vcs não quiserem ficar lendo eu discorrer sobre as coisas podem ir embora, voltem quando tiver um post mais interessante. Esses últimos meses aconteceram muitas coisas que agitaram meu mundinho. Maioria delas coisas ruins… a vida é cheia de altos e baixos… é normal.

Mas… voltando, eu fiquei doente uns tempos, e a minha parentela estendida as coisas andam meio de ponta cabeça por conta de umas tretas aí que… é melhor eu nem citar por motivos de eu não querer ficar nervosa novamente. E vamos confessar, ninguém quer passar por momentos ruins na vida… fato. Entretanto outro fato é que vc vai passar por momentos ruins na vida. E eu como aquela pessoa que procura sempre ver o copo meio cheio… procuro tentar encontrar o lado bom de todas as coisas, até mesmo nas coisas ruins.

Passar por momentos ruins deixa a gente mais forte. Deixa a gente mais sábio. E quando a gente fica mais sábio a gente às vezes começa a ver as coisas de forma diferente. Eu acredito que a gente só vive uma vez… tem gente que acredita em outras vidas, mas eu não acredito. E tem gente que acha que para vc aproveitar bem a vida vc não deve deixar passar nenhuma oportunidade. Tem aquela máxima de é melhor viver dez anos a mil que mil anos a dez…

Mas o que eu tenho aprendido nos últimos tempos é que de vez em quando… acelerar tanto a vida assim não faz bem e que a gente tem que desacelerar, a gente precisa fazer uma pausa… ou seja, precisamos de uma vírgula na vida. Às vezes até mais… às vezes precisamos de um ponto e vírgula… ou até mesmo um ponto final. Especialmente quando se trata de lidar com outras pessoas e os problemas de outras pessoas…

Minha mãe, quando viva, tinha a mania (não sei se mania seria bem a palavra) de sempre largar mão da própria vida, das coisas que tinha para fazer e ir cuidar de ajudar outras pessoas. É ótimo ajudar as pessoas, todo mundo deveria de vez em quando tirar um tempinho para ajudar seu próximo, ser mais altruísta e tal. E existem pessoas que dedicam a sua vida a isso… largam tudo e vivem para fazer da vida dos seus semelhantes melhores.

Minha mãe era um pouco assim. Eu perdi a conta das vezes que ela deixou de fazer algo por ela mesma para fazer para os outros. Por exemplo… várias vezes ela tirou dinheiro do bolso e passou aperto para socorrer algum irmão dela (meus tios) para que eles não passassem necessidade. Várias vezes ela pegou férias do trabalho, não para viajar e nem para descansar, mas para ficar na casa de uma das irmãs para ajudar porque uma delas tinha passado por uma cirurgia e precisava repousar…

Infelizmente muitas vezes as pessoas pelas quais vc se sacrifica não merecem todo o seu sacrifício… mas isso a gente só aprende dando muita cabeçada na vida. Minha mãe deu muita cabeçada na vida e eu dei muita cabeçada com as pessoas na vida… e acredito que ela não se arrependeu de ter ajudado quem ela ajudou assim como eu não me arrependo de ter feito algum bem a quem quer que seja num momento em que a pessoa precisava. Mas… às vezes, a gente precisa de uma pausa.

Às vezes precisamos focar em nós mesmos e deixar as pessoas resolverem seus problemas sozinhas. Faz bem para vc, e faz bem para a pessoa. Até mesmo porque a gente tem que passar pelas adversidades para podermos crescer como seres humanos para nos tornarmos mais sábios, mais fortes, mais cascas grossas hahahahaha. 

Nem sempre a gente precisa de um ponto final. Nem sempre a gente precisa cortar de uma vez por todas a pessoa da sua vida. Mas vc precisa de uma pausa. Vc precisa deixar as pessoas se virarem um pouquinho a aprenderem, do jeito mais difícil, sem a sua intervenção… a resolverem seus próprios problemas e crescerem para poderem continuar adiante.

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

A Menina que não sorria com os olhos…

banner

Agora todo mundo, junta aqui… vamos juntar todo mundo pra uma foto. Esse encontro a gente tem que guardar pra posteridade. Um, dois, três… todo mundo olhando pra câmera… Xis!!! Ahhhh, fulano piscou… Nossa, eu saí com cara de retardada, vamos de novo. Não… não… tira mais uma que eu fiquei muito feia nessa…

Desde que inventaram de colocar câmeras, e câmeras cada vez mais potentes digam-se de passagem, nos aparelhos celulares, qualquer mísera e inexpressiva reunião de família, reunião de amigos, grupo de estudos… se transforma num motivo pra tirar uma foto em grupo.

Eu me lembro de um tempo que nem todo mundo tinha câmera e que celular nem existia e que o filme de doze poses para tirar apenas doze fotos era caro pra caramba. Não era todo esse auê… se vc piscasse, se tivesse ficado com a boca torta, etc, etc… vc ia fica sabendo meses depois… anos até… quando o dono da câmera resolvesse revelar o filme. Fazia sentido então… reunir todo mundo, o maior número possível de pessoas para tira aquela foto, guardar aquele momento. Era muito mais que um registro de família, era uma documentação histórica envolta em toda uma questão econômica…

Bora enfiar todo mundo no quadradinho da máquina fotográfica para… aproveitar bem as doze poses do filme. Bora guardar essa foto no álbum da avó e daqui há vinte anos vamos todos rir dos cortes de cabelo ridículos e das calças boca de sino e pensar… Meu Deus que ridículo que eu era. Eu sinto saudades desses tempos… Não dos penteados nem das roupas, nem mesmo das pessoas… mas dos sentimentos, da sensação tola de que éramos uma grande família feliz e que ali naquele meio todos éramos amados e respeitados.

Eu sei que eu só achava isso porque eu via tudo com os olhos de uma criança… mas mais, muito mais que isso… eu sinto falta de como essa sensação refletia nos sorrisos. Eu olho as fotos antigas e me lembro do dia, e me lembro das coisas felizes e olhando para os retratos os sorrisos que eu vejo, no meu rosto mesmo… são sorrisos felizes de verdade. Daqueles que você está com a cara rasgada, mostrando todos os dentes… mesmo descabelado. Daqueles sorrisos que alcançam os seus olhos… A alegria reflete no olhar muito mais do que no sorriso. E eu sinto falta desses sorrisos dentro dos olhares.

A vida bate bastante na gente, e às vezes bate mais forte… e olhando as fotos mais recentes… essas da geração celular em punho… os sorrisos dentro dos olhares não são os mesmos.

Ela sentou-se ao computador, a tecnologia era uma coisa maravilhosa quando funcionava, precisava digitalizar todas as fotos antigas. Um novo jeito de acumular velhas memórias. E enquanto colocava uma por uma na máquina… analisava as fotos antigas e as novas… e os sorrisos… era estranho como os novos sorrisos não tinham mais o brilho dos antigos. Suspirou… talvez um dia voltassem os sorrisos verdadeiros, os sorrisos brilhantes… por hora ela teria que se contentar em apenas relembrar nas fotos antigas.

Fim.

Publicado originalmente em 01/07/2016 em Estante da Shao

Nerdices: Filme – Pedido de Amizade (Friend Request)

frq

Fala terráqueos beleza??? Espero que esteja tudo bem com vcs…. eu sei que para vcs é Sábado, para mim é domingo, estou escrevendo este post no domingo, e eu tenho coisa para caramba para fazer relacionada à minha pós, ao meu TCC entretanto eu estou cansada e amanhã recomeça a semana e vai ser uma semana agitada então eu resolvi que eu precisava tirar o dia de hoje para descansar. Até mesmo porque eu dei uma boa adiantada nas coisas que eu tinha para fazer e acho que eu posso tirar um diazinho para fazer o que eu gosto que é ver série na Netflix, ler meus livros e escrever aqui no blogue.

Eu acho que eu fiquei umas duas semanas sem escrever aqui no blogue. E agora eu tenho menos de trinta posts agendados. Para conseguir deixar novamente pelo menos trinta posts agendados eu tenho que hoje escrever pelo menos cinco posts. Não sei se eu consigo hahahahaha. Muito provavelmente não hahahahahaha. Então talvez eu tenha que partir para a ignorância e completar aqui as postagens com contos do meu outro blogue hahahahaha (que é o que eu tenho feito de uns meses para cá quando eu estou sem idéias ou sem tempo para escrever aqui…) para preencher alguns dias e conseguir novamente ter mais de trinta posts agendados.

Mas como sempre nem era disso que eu queria falar neste blogue. Esses dias eu estava em casa de boas, e resolvi não fazer nada… (sim, tem dias que eu não faço nada o dia todo- vcs deveriam fazer isto também de vez em quando). E então eu pensei… vamos assistir um filme, mas que filme? Não sei… um filme aleatório… Daí eu entrei no Popcorn Time e encontrei esse filme “Pedido de Amizade” que remete à coisa de internet e esse lance de redes sociais e popularidade nas redes sociais. Daí eu fui ver o filme…

E a história é mais ou menos assim. A história se passa na faculdade… E na faculdade tem uma galera, que são os populares e como sempre tem a garota mais popular de todos, amigo de todos, todas querem ser ela e blábláblá… Até aqui nada de novo, coisa clichê de filme americano. E então… temos uma menina meio gótica punk pós apocalíptica… que não tem amigos e vive sozinha num canto. Vc a princípio fica com dó dela… e a menina vive desenhando e ela faz uns desenhos impressionistas até que bacanas…

E ela manda no Facebook um pedido de amizade para essa menina popular e a menina vê os desenhos dela e fica com pena dela e aceita o pedido de amizade. Mas ela fica sendo A ÚNICA AMIGA da menina gótica lá. Daí a gótica fica meio que stalkeando tudo o que a menina popular faz e querendo participar de tudo da vida dela e as coisas começam a ficar meio estranhas…

Daí ela fica com medo das coisas que a gótica fica fazendo e meio que começa a dar um gelo na menina, aí as duas tem uma altercação num lugar bem público… e depois disso a menina posta um vídeo na Internet cometendo suicídio… E é aí que o filme começa a ficar tenso. Primeiro começa a investigação policial, depois as redes sociais da menina popular começam a serem hakeadas e a pessoa que hakeou começa a enviar o video do suicidio para todos os contatos dela e as pessoas ficam… Ahhhh credo, porque vc fica mandando esse vídeo da pessoa morta ahhhh.

Daí a polícia começa a investigar ela, e então coisas estranhas começam a acontecer com a menina popular. Daí vc começa a pensar… é vc Satanás? Mas pera… não era filme de suspense, de internet, de polícia, que é que o Satanás está fazendo nesse filme? AFF!!! Que farofa dos infernos!! E foi então que o filme começou a ficar chato, pelo menos para mim. Porque eu achei que era uma coisa, depois que era outra e no final das contas ele não é nem uma coisa nem outra ele é um pouco de cada coisa… eu não vou contar o que acontece depois… porque não quero dar spoiler e pode ser que alguém queira ver este filme no futuro. E ele é um filme razoavelmente novo então…

Assim… a ideia parecia boa mas a execução não foi lá essas coisas e eu não recomendo nem um pouco esse filme hahahahaha. Mas Shao se vc não recomenda porque é que vc fez um post sobre ele diacho? Pra vcs verem que nem sempre eu assisto filmes que eu curto. De vez em quando eu dou o azar de gastar umas horas com um filme qualquer e no final do filme eu penso… Que merda hein? Perdi meu tempo com esse aqui… e esse infelizmente foi um desses hahahahahaa. Agora, não tomem a minha palavra como palavra final se vcs quiserem podem assistir… de repente vcs podem gostar né? Gosto é relativo!

Vou terminando este post por aqui. Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao

Falando a verdade na cara sempre!!!

Cristo a verdade que liberta

Não, não é um texto religioso apesar da imagem… não vá embora ainda hahahahaha. Fala galera, beleza? Como vão vcs? Eu tô legal… cheia de coisas para fazer e morrendo de preguiça. Mas… eu tenho que fazer. Eu tenho uma aula de mais ou menos uma hora e meia para assistir, eu tenho que começar a revisar a minha legenda pronta e corrigir os erros e fazer mais uma legenda. E eu tenho que assistir ao chat com o professor de legendagem hoje à noite às oito da noite.

Mas tô extremamente sem ânimo de fazer nada… mas eu vou fazer eu prometo que vou e vai ser hoje, não vai ser nem amanhã nem segunda, vai ser hoje. Vou pelo menos terminar a aula participar do chat e começar a correção das legendas prontas. Eu quero fazer tudo isto que eu tenho que fazer até no máximo dia 25 de julho, mais tardar dia 31 de julho. Se possível antes porque eu preciso ainda mandar para a correção de algum amigo do grupo. Fora isso eu também quero ver se neste final de semana eu escrevo seis textos (contando com este aqui) para o blogue. E eu tenho um vídeo para gravar também.

Mas como sempre… nem era disso que eu queria falar neste texto. Eu queria divagar um pouco com vcs se é que vcs me permitem. Quando eu era criança… eu não entendia muito bem quando a minha mãe me dizia, nem sempre a gente pode ser cem por cento sincera cem por cento do tempo. Eu não entendia porque… veja o raciocínio da criança. Criança não tem filtro e as coisas são muito preto no branco. Então eu pensava… mas, se eu não for cem por cento sincera, eu vou estar mentindo… e mentira é ruim então eu não posso falar mentiras então eu tenho sempre que falar a verdade! Puro raciocínio lógico infantil hahahahahaha! Criança é bem oito ou oitenta, é bem literal…

Às vezes, até hoje eu sou meio oito oitenta é difícil para mim encontrar o meio termo em certos assuntos. Eu tenho me esforçado muito para melhorar… neste sentido e em outros. Uma hora a gente tem que crescer! Entretanto, diferentemente de quando eu era criança hoje eu entendo certas coisas que então eu não entendia.

Passaram mais alguns anos e uma vez eu me lembro de ter perguntado para a minha mãe se não dizer a verdade completa para a pessoa não era um tipo de mentira… se omitir, não era uma forma educada de mentir. Ela disse que não… e que um dia eu entenderia. Demorou bastante tempo…. anos se passaram e eu tive que dar muitas cabeçadas na vida para eu perceber, para eu entender que o que minha mãe queria dizer é que nem sempre as pessoas estão preparadas para ouvir a verdade. Que é legal ser sincera mas que não é legal ser grossa, e que pode não parecer mas tem diferença entre uma coisa e outra… é um limite tênue muitas vezes, mas ele está lá.

É legal falar a verdade na cara do seu amigo para ajudar a pessoa de alguma forma, desde que a pessoa tenha te dado liberdade para falar. E também vc em que perceber se a pessoa está preparada para ouvir o que vc tem a dizer. Porque de vez em quando a pessoa não quer ouvir. Ou não está preparada para ouvir. E o mais importante… que vc não é o dono da verdade. No final das contas a sua verdade pode não ser a verdade da pessoa. Sua verdade que vc tá lá cheio das razões jogando na cara da pessoa pode ser apenas sua opinião. 

É complicado admitir, mas se vc não tem essa sensibilidade, e em muitos momentos eu não tive na minha vida, vc acaba não ajudando a pessoa, vc acaba atrapalhando mais que ajudando… porque vc pode magoar a pessoa, perder o amigo. Tem que ter essa sensibilidade. E aceitar que ninguém é senhor da razão e todos somos senhores apenas de alguns aspectos (não de todos) das nossas vidas.

Vou terminando este post por aqui… Mas… antes de terminar este post eu vou fazer um pouco de propaganda do meu novo blogue o “Estante da Shao”. Cliquem no link conheçam meu trabalho, meus textos, meus contos, meus poemas. Toda a sexta-feira teremos texto novo e inédito para vcs… Ou um conto ou um poema, ou de repente um trecho de uma história que eu esteja escrevendo. Participe e divulgue esse meu novo projeto se vcs curtirem…

See you guys around the corner
Shao